04:25 23 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Juan Guaidó, opositor venezuelano

    EUA avisam sobre 'consequências' após Venezuela prender assessor de Guaidó

    © REUTERS / Luisa Gonzalez
    Américas
    URL curta
    20816
    Nos siga no

    Os Estados Unidos alertaram nesta quinta-feira (21) sobre as "consequências" contra os serviços de segurança do presidente venezuelano, Nicolás Maduro, caso eles continuem com a repressão contra o líder da oposição Juan Guaidó e seus assessores.

    Um porta-voz do Departamento de Estado dos EUA pediu a libertação do chefe de gabinete de Guaidó, Robert Marrero, que foi preso em uma operação realizada de madrugada. 

    "As detenções mostram que Maduro está apostando na repressão para manter o poder. Isso não funcionará", disse o porta-voz. "Haverá consequências para uma repressão continuada."

    O porta-voz disse que as prisões foram facilitadas pela juíza venezuelana Carol Padilla, os promotores Farid Mora Salcedo e Dinora Bustamante, e os funcionários do serviço de inteligência Danny Contreras e Angel Flores, acrescentando que os Estados Unidos e os parceiros regionais estão considerando os próximos passos.

    Guaidó disse que "não será intimidado". 

    Mais:

    Maduro denuncia: enviado de Guaidó ocupa propriedades da Venezuela nos EUA
    Guaidó diz ter assumido o controle sobre subsidiária americana da petroleira PDVSA
    Enviado especial dos EUA à Venezuela reconhece que Guaidó 'não está no poder'
    Guaidó: apoio da Rússia e China a Maduro é 'grande falácia'
    Tags:
    Juan Guaidó, Nicolás Maduro, Estados Unidos, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar