10:03 20 Abril 2019
Ouvir Rádio
    Manifestação de apoio a Maduro.

    Vice-chanceler da Rússia teme que 'provocações' atrapalhem diálogo sobre Venezuela

    © Sputnik / Carlos Herrera
    Américas
    URL curta
    130

    Moscou acredita que pode haver mais provocações que visem interromper a possibilidade de um novo diálogo entre Rússia e EUA sobre a Venezuela, disse na terça-feira o vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Ryabkov.

    "É importante evitar a situação quando forças destrutivas — existem muitas forças dentro e fora da Venezuela — aproveitarão o momento atual e realizarão provocações e medidas que perturbarão a possibilidade de um diálogo [russo-americano]", disse Ryabkov em uma coletiva de imprensa após a reunião com o Representante Especial dos EUA para a Venezuela, Elliott Abrams.

    Mais cedo, o vice-chanceler russo disse que a Rússia não reconhece o autoproclamado "presidente interino" venezuelano Juan Guaidó e pede a todos os partidos venezuelanos que resolvam as diferenças por meio de um diálogo nacional. As conversas ocorreram no hotel Westin Excelsior, em Roma.

    A crise na Venezuela aumentou em janeiro, quando Juan Guaidó foi eleito presidente da Assembleia Nacional, controlada pela oposição. Ele recebeu apoio dos Estados Unidos e de outros 54 países.

    Rússia, China, Cuba e vários outros países reafirmaram seu apoio a Nicolás Maduro como o único presidente legítimo da Venezuela e pediram a não interferência nos assuntos internos do país. Maduro, por sua vez, acusa Guaidó de conspirar com os Estados Unidos para derrubar o governo legítimo do país, inclusive organizando a entrega de ajuda humanitária como parte de um plano para justificar a intervenção militar dos EUA.

    Tags:
    Elliott Abrams, Juan Guaidó, Sergei Ryabkov, Nicolás Maduro, Estados Unidos, Venezuela, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar