08:55 20 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, com o chefe de Estado norte-americano, Donald Trump, na Casa Branca

    Trump elogia esforços brasileiros na Venezuela e destaca acordo sobre Alcântara

    © AFP 2019/ Brendan Smialowski
    Américas
    URL curta
    Bolsonaro nos EUA (29)
    16413

    O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, elogiou, em coletiva de imprensa ao lado do seu homólogo brasileiro, Jair Bolsonaro, os esforços do Brasil para reduzir a crise humanitária na Venezuela e disse que os dois países fizeram grande avanço no acordo para o uso da base espacial de Alcântara, no Maranhão, pelos EUA.

    "Estou também fico feliz de anunciar que, após 20 anos de conversas, estamos finalizando o Acordo de Salvaguardas em Tecnologia, que possibilitará a companhias dos EUA realizar lançamentos espaciais a partir do Brasil", disse Trump.

    De acordo com o anfitrião desta tarde, no que diz respeito à crise venezuelana, na qual o Brasil tem tido um papel importante, segundo ele, todas as opções seguem sobre a mesa e algo precisa ser feito para pôr um fim na atual situação do país sul-americano, cujo governo seria liderado por um fantoche [Nicolás Maduro] da administração cubana.

    Como já havia afirmado mais cedo, o líder norte-americano reiterou seu apoio a uma possível entrada do Brasil na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e na Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), seja como um membro ou um grande aliado. 

    "Hoje, Estados Unidos e Brasil são as duas maiores democracias e economias do Hemisfério Ocidental. E temos uma chance histórica real de forjar laços ainda mais fortes entre nossas duas grandes nações", afirmou Trump, que também sublinhou o comprometimento dos dois países em reduzir as barreiras comerciais.

    Jair Bolsonaro, por sua vez, reforçou em seu discurso a forte admiração que sempre teve pelos EUA e disse que a mesma aumentou com a chegada de Trump ao poder. Ele destacou as reformas que está conduzindo no Brasil afirmando que isso transformará o país em um parceiro ainda mais atraente.

    "Seguimos firmemente dedicados a equilibrar as contas públicas e transformar a área de negócios. O apoio americano ao ingresso do Brasil na OCDE será entendido como um gesto de reconhecimento que marcará ainda mais a união que buscamos."

    Segundo o presidente brasileiro, entre as prioridades atuais estaria o lançamento de um fórum de energia com ênfase em óleo, gases e outras fontes, enquanto a recente decisão de suspender a necessidade de vistos para cidadãos norte-americanos deve estimular o turismo e os negócios bilaterais. 

    "Na vertente da defesa e da cooperação espacial, assinamos o Acordo de Salvaguardas Tecnológicas, o que viabilizará o centro de lançamentos de Alcântara", destacou. "A cooperação militar também tem se ampliado, na busca de parcerias em sistemas de defesa. As atividades de ciência, tecnologia e inovação podem ocupar espaço cada vez maior em nosso relacionamento."

    Perguntado sobre um possível apoio do Brasil a uma eventual invasão à Venezuela, Bolsonaro se esquivou, dizendo que há questões que deixam de ser estratégicas se forem divulgadas.

    ​O presidente brasileiro, que está nos EUA desde o último domingo, retorna ao Brasil na noite desta terça-feira.

    Tema:
    Bolsonaro nos EUA (29)

    Mais:

    Bolsonaro chega à Casa Branca e se reúne com Trump
    Brasil dispensa vistos para turistas dos EUA e de outros 3 países
    Bolsonaro e Israel: aproximação pela fé evangélica ou lobby financeiro judaico?
    Bolsonaro nega relação com a morte de Marielle Franco em entrevista à TV nos EUA
    Bolsonaro assina acordo que permite que os EUA lancem satélites em Alcântara
    Tags:
    encontro, reunião, Casa Branca, OCDE, OTAN, Jair Bolsonaro, Donald Trump, eua, Alcântara, Brasília, Venezuela, Washington, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar