14:04 19 Maio 2019
Ouvir Rádio
    Jerusalém

    'Erro imperdoável': embaixador critica plano de Guaidó de mudar embaixada para Jerusalém

    CC BY-SA 2.0 / Dan
    Américas
    URL curta
    14223

    O líder da oposição venezuelana Juan Guaidó cometeu um erro grave em relação ao mundo árabe anunciando a sua prontidão de mudar a embaixada para Jerusalém, declarou Omar Vielma Osuna, embaixador venezuelano na Jordânia.

    "Foi formado um governo ilegítimo liderado por Guaidó e eles cometeram um erro imperdoável declarando que abririam a embaixada em Jerusalém. O mundo árabe se revoltou contra essa ideia", disse o embaixador.

    De acordo com Osuna, o novo modelo econômico da Venezuela é destinado a mostrar aos EUA que Caracas, junto com os seus parceiros do mundo árabe, é capaz de resistir à economia norte-americana.

    "O novo modelo econômico da Venezuela implica trabalhar com ouro, metais e outros produtos, então queremos mudar as políticas econômicas no mundo e mostrar ao mundo que nós, junto com os nossos colegas da região árabe, podemos resistir à economia dos EUA", acrescentou ele.

    No mês passado Juan Guaidó anunciou planos de restabelecer os laços com Israel, em um gesto para normalizar as relações bilaterais congeladas por Caracas em 2009 devido aos massacres na Faixa de Gaza.

    Em 23 de janeiro, Juan Guaidó se declarou presidente interino da Venezuela e foi imediatamente reconhecido pelos EUA, Canadá, Brasil e muitos dos aliados latino-americanos e europeus de Washington. O governo venezuelano descreveu a ação da oposição como uma tentativa de golpe de Estado. Rússia, China, Bolívia, Cuba, Irã, Síria e cerca de uma dúzia de outros países manifestaram apoio ao governo legítimo de Maduro.

    Mais:

    Guaidó: 'todas as opções' continuam na mesa para acabar com governo Maduro
    Colapso energético na Venezuela: quais serão as consequências para Guaidó?
    EUA retiram todos seus diplomatas da Venezuela após ultimato de Caracas
    China garante estar pronta a ajudar Venezuela na restauração do fornecimento de energia
    Tags:
    mundo árabe, relações bilaterais, econômico, erro grave, embaixada, Juan Guaidó, Venezuela, Jerusalém
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar