01:32 14 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    FILE - In this Jan. 29, 2011 file photo, Saudi journalist Jamal Khashoggi speaks on his cellphone at the World Economic Forum in Davos, Switzerland. Khashoggi was a Saudi insider

    Agência de Hollywood devolve US$ 400 milhões à Riad após assassinato de Khashoggi

    © AP Photo / Virginia Mayo
    Américas
    URL curta
    330
    Nos siga no

    A agência caça-talentos Endeavor de Hollywood quebrou um acordo com a Arábia Saudita na sexta-feira e devolveu um investimento de US$ 400 milhões após o assassinato do jornalista dissidente Jamal Khashoggi, informou o canal de televisão CNBC.

    Em outubro, o jornal The New York Times informou que a agência prometeu encerrar o acordo com o fundo soberano da Arábia Saudita.

    Khashoggi, conhecido por suas críticas das autoridades da Arábia Saudita, foi visto vivo pela última vez em 2 de outubro, quando ele entrou consulado de seu país em Istambul para pegar alguns papéis.

    De acordo com a acusação turca, o jornalista saudita foi estrangulado e esquartejado na embaixada.

    As autoridades sauditas admitiram que foi um crime premeditado e ordenaram a prisão de 21 pessoas.

    Turquia exige até hoje que a Arábia Saudita extradite os autores do crime e informe sobre o paradeiro do corpo de jornalista.

    De acordo com alguns meios de comunicação dos EUA, a CIA, a agência de inteligência americana, apontou o príncipe saudita Mohammed bin Salman como responsável pelos fatos.

    Os EUA sancionaram 17 cidadãos sauditas supostamente envolvidos no assassinato.

    Mais:

    Autoridades sauditas planejaram e executaram o assassinato de Khashoggi, diz ONU
    Pompeo: mais penalidades contra Arábia Saudita pelo assassinato de Khashoggi são possíveis
    Anistia Internacional volta a pedir investigação transnacional sobre morte de Khashoggi
    Tags:
    Cinema, violência, assassinato, devolução, investimento, CIA, Mohammed bin Salman, Jamal Khashoggi, Hollywood, Arábia Saudita, Istambul, Turquia, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar