07:51 14 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Nicolás Maduro, presidente da Venezuela (imagem de arquivo)

    Bens de Maduro na Suíça? Humoristas russos descobrem quem está por trás dessa informação

    © AP Photo / Ariana Cubillos
    Américas
    URL curta
    31355
    Nos siga no

    Uma simples pegadinha telefônica de humoristas russos acabou esclarecendo as últimas informações da Bloomberg sobre as contas do presidente venezuelano Nicolás Maduro na Suíça.

    Tudo começou com uma conversa vazada realizada entre o representante especial dos EUA para a Venezuela, Elliott Abrams, e com quem ele acreditava ser o presidente da Suíça, Ueli Maurer.

    Na realidade, quem estava por trás de Maurer eram dois humoristas russos conhecidos como Vovan (Vladimir Kuznetsov) e Lexus (Aleksei Stoliarov), que entraram em contato por telefone com Abrams, fazendo se passar pelo presidente suíço, para informá-lo de que o fictício banco suíço Limpopo esconde contas de autoridades venezuelanas próximas a Maduro.

    "O que fazemos com as contas?", pergunta o falso presidente suíço ao enviado especial americano, que responde: "Congelá-las."

    Na conversa, Abrams ainda adiciona que, se essa medida não for tomada, os bancos suíços podem ter problemas quando o autoproclamado presidente Juan Guaidó chegar ao poder no país. Ele também revela que os EUA não têm planos de intervir militarmente na Venezuela, mas querem fazer com que as pessoas acreditem nisso.

    Resposta de Elliott Abrams aos humoristas Vovan (Vladimir Kuznetsov) e Lexus (Aleksei Stoliarov), que se passaram pelo presidente da Suíça, Ueli Maurer
    © Foto /
    Resposta de Elliott Abrams aos humoristas Vovan (Vladimir Kuznetsov) e Lexus (Aleksei Stoliarov), que se passaram pelo presidente da Suíça, Ueli Maurer
    "Não queremos deixar você e o Congresso nervosos. Queremos deixar as Forças Armadas venezuelanas nervosas. Acreditamos que seria um erro tático dar garantias a vocês de que as tropas americanas não entrarão lá. Mas na realidade estamos fazendo algo diferente. Estamos fazendo o que você vê. Pressão financeira, pressão econômica, pressão diplomática", disse Abrams durante o diálogo com quem ele acreditava ser o presidente suíço.

    Bloomberg caiu na pegadinha russa

    Após a pegadinha, os humoristas contaram à Sputnik Mundo que foram contatados por Carlos Vecchio, nomeado por Juan Guaidó como encarregado de negócios da Venezuela nos EUA, e que ele perguntou ao "presidente da Suíça" se os bancos do país alpino conseguiram encontrar alguma conta pertencente a Maduro.

    • Carta de Carlos Vecchio aos humoristas
      Carta de Carlos Vecchio aos humoristas
      © Foto /
    • Carta de Carlos Vecchio aos humoristas
      Carta de Carlos Vecchio aos humoristas
      © Foto /
    1 / 2
    © Foto /
    Carta de Carlos Vecchio aos humoristas
    Em resposta, Vovan e Lexus disseram a Vecchio que o presidente venezuelano esconde seus ativos no fundo Nurlan Baidilda Ltd, e alegam (de brincadeira) que não podem bloquear essas contas sem motivo, e pedem a Vecchio que divulgue essa informação para a imprensa, com a finalidade de criar um escândalo internacional.

    Carlos Vecchio concorda com o pedido do "presidente da Suíça" e até pede aos humoristas um rascunho do texto para "não cometer nenhum erro", e publica as informações inventadas sobre o fundo Baidilda em sua conta no Twitter.

    No mesmo dia, a agência Bloomberg publicou um artigo, citando Carlos Vecchio, afirmando que "Maduro poderia ter milhões no fundo Baidilda", além de divulgar informações sobre a empresa inventada pelos humoristas russos.

    ​Estamos conduzindo uma investigação para recuperar bens roubados. Como resultado, temos boas razões para acreditar que uma grande parte destes fundos está localizada no Fund Nurlan Baidilda Ltd. em uma conta pertencente ao ditador Nicolás Maduro

    O artigo da Bloomberg sobre Carlos Vecchio
    © Foto /
    O artigo da Bloomberg sobre Carlos Vecchio
    Os humoristas asseguraram à Sputnik que essas revelações sobre a Venezuela não terminam aí: "Isto é só o começo e logo vocês conhecerão o resto desta história […] No final, chegaremos ao próprio Guaidó."

    Mais:

    Não imaginavam que Maduro pudesse resistir, diz ministro espanhol
    Mourão cita cúpula de Trump e Kim e sugere diálogo com Maduro por fim da crise venezuelana
    'Não à guerra, não ao golpe': centenas em Madri expressam apoio a Nicolás Maduro
    Maduro decide fechar escritório da petroleira PDVSA em Lisboa e transferi-lo para Moscou
    Tags:
    pegadinha, humorista, Elliott Abrams, Carlos Vecchio, Juan Guaidó, Nicolás Maduro, Venezuela, Suiça
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar