17:53 13 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Militares venezuelanos (imagem referencial)

    Chancelaria russa: EUA instigam abertamente à rebelião das Forças Armadas venezuelanas

    © Sputnik / Sergei Mamontov
    Américas
    URL curta
    1080
    Nos siga no

    Os EUA instigam abertamente as Forças Armadas da Venezuela à rebelião, disse a representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova.

    Zakharova afirmou que tudo indica que os EUA escolheram o cenário de confrontação na Venezuela com o uso da força e nem tentam esconder isso.

    "Todos os meios de pressão informacional e psicológica estão sendo usados, desde a manipulação e informações falsas na mídia até a chantagem direta e incitação ao ódio. O principal objeto desta influência são as Forças Armadas da República Bolivariana. Continua igualmente sendo feita pressão em larga escala no pessoal militar", disse Zakharova em uma entrevista na quinta-feira (14).

    Assim, de acordo com Zakharova, EUA induzem o Exército venezuelano à revolta e políticos americanos de alto nível estão pedindo às Forças Armadas venezuelanas que passem para o lado da nova liderança autoproclamada.

    "Que direito moral, depois disso, têm os EUA, em princípio, de falar sobre democracia e Estado de direito, tanto em um país em particular como na arena internacional? Não têm", disse ela.

    No dia 31 de janeiro, o Parlamento Europeu pediu aos países europeus que se juntem ao reconhecimento do líder da oposição.

    A Rússia, China, Irã e Turquia reafirmaram seu apoio ao atual governo venezuelano de Maduro, enquanto vários países latino-americanos, alinhados com os EUA e UE, expressaram apoio a Guaidó.

    A crise política venezuelana se agravou no dia 23 de janeiro, depois que o chefe da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guaidó, se declarou presidente interino do país durante protestos antigovernamentais realizados nas ruas de Caracas.

    Mais:

    Qual seria o único empecilho para investimentos da Rússia na Venezuela?
    Colômbia declara estado de calamidade pública na fronteira da Venezuela
    Analista americano sugere repetir cenário da Crise dos Mísseis de Cuba na Venezuela
    Congresso dos EUA não irá apoiar intervenção militar na Venezuela
    Tags:
    rebelião, militares, Ministério de Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, Venezuela, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar