16:09 22 Fevereiro 2019
Ouvir Rádio
    Manifestante durante protesto contra o governo do presidente venezuelano Nicolás Maduro em Caracas

    Maduro celebra Dia da Juventude em meio a intensos atos contra e a favor do seu governo

    © REUTERS / Adriana Loureiro
    Américas
    URL curta
    2 0 0

    A Venezuela teve intensas manifestações nesta terça-feira contra e a favor o governo de Nicolás Maduro, que comemorou nas ruas o Dia Internacional da Juventude e os 205 anos da batalha de La Victoria, marco importante do processo de independência do país.

    Em comício com seus partidários, o chefe de Estado venezuelano, que segue sob forte pressão externa e interna para deixar o poder, exaltou a força dos jovens que "se mobilizam em defesa da paz da Pátria". 

    ​Durante discurso em Caracas, Maduro pediu o fim das ameaças de guerra e de uma possível intervenção militar estrangeira, temor que o levou a bloquear a entrada de ajuda humanitária enviada pelos Estados Unidos, acreditando que a mesma seria um pretexto para a invasão. 

    ​Por conta do bloqueio a essa ajuda, outros milhares de venezuelanos foram às ruas em apoio ao líder da oposição Juan Guaidó, que prometeu conseguir a entrada da assistência no país até o próximo dia 23.

    ​"Venezuela, temos uma data para a ajuda humanitária! Um mês após o juramento, teremos sucesso: neste 23 de fevereiro  entrará a ajuda humanitária. Em 11 dias, a Força Armada Nacional da República Bolivariana da Venezuela terá que decidir se ficará do lado dos venezuelanos, da constituição ou do usurpador", afirmou Guaidó, que se declarou presidente interino do país no dia 23 de janeiro.

    Mais:

    Uruguai considera que reconhecimento de Guaidó como presidente é 'irresponsável'
    Analista indica preços de petróleo como razão da artimanha americana de golpe na Venezuela
    Embaixada e estabilização bilateral: Guaidó pretende restaurar laços com Israel
    Tags:
    Dia Internacional da Juventude, Juan Guaidó, Nicolás Maduro, Estados Unidos, EUA, Caracas, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik