13:52 21 Abril 2019
Ouvir Rádio
    O presidente dos EUA, Donald Trump, durante o Café da Manhã da Oração Nacional

    Após vazamento, Trump nega trabalhar pouco

    © REUTERS/ Kevin Lamarque
    Américas
    URL curta
    613

    Donald Trump recusou neste domingo (10) a sugestão de que ele passa grande parte do seu dia de trabalho na tranquilidade. Enquanto isso, a Casa Branca continua a caçada pela pessoa por trás de um vazamento embaraçoso da agenda do presidente.

    De acordo com detalhes publicados na semana passada pelo Axios, 60% da vida profissional de Trump é classificada como "tempo executivo" — uma categoria que engloba tempo não estruturado para fazer ligações telefônicas, ler jornais, ficar no Twitter e assistir televisão.

    Buscando esclarecer a situação, o presidente disse que esse tempo livre deveria ser visto como "positivo, não negativo".

    "Quando o termo tempo executivo é usado, geralmente estou trabalhando, não relaxando", Trump escreveu no Twitter. "Na verdade, eu provavelmente trabalho mais horas do que quase qualquer ex-presidente. O fato é que, quando assumi a presidência, nosso país estava uma bagunça."

    Raramente Trump tem agenda de trabalho antes das 11 horas, de acordo com a orientação diária divulgada à imprensa por sua assessoria de imprensa.

    Questionado sobre o que parecia ser um dia típico e fácil no escritório para o homem mais poderoso do mundo, o chefe de gabinete Mick Mulvaney também defendeu a Casa Branca.

    "O tempo do executivo está lá para permitir que o presidente se prepare para a próxima reunião, para discutir a reunião anterior", disse Mulvaney ao programa "Meet the Press", da NBC.

    "Os telefonemas começam às 6:30 da manhã, e eles vão até as 11 da noite. Então, posso garantir-lhe que o cavalheiro está trabalhando mais do que está no calendário", disse ele.

    Trump teria ordenado uma busca agressiva pela fonte do vazamento. Falando no "Fox News Sunday", Mulvaney disse que a Casa Branca espera identificar o responsável "esta semana".

    Mais:

    Trump diz que democratas querem outra paralisação do governo dos EUA
    Acordo deverá dar parte de recursos que Trump quer para construir muro
    Reunião de Bolsonaro e Trump discutirá Venezuela e parceria bélica, dizem especialistas
    Segunda cúpula entre Trump e Kim Jong-un será em Hanói
    Trump: EUA podem anunciar na próxima semana retomada de 100% do califado do Daesh
    Tags:
    Donald Trump, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar