21:08 12 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Membros das Forças Especiais dos EUA realizando treinamento durante operações contra grupo Daesh no sul da Síria

    Trump: EUA podem anunciar na próxima semana retomada de 100% do califado do Daesh

    © CC0 / Staff Sgt. Jacob Connor / 5th Special Forces Group (Airborne)
    Américas
    URL curta
    522
    Nos siga no

    Os Estados Unidos provavelmente anunciarão na próxima semana que todo o califado do grupo terrorista Daesh (proibido na Rússia e em uma série de países) foi retomado na Síria e no Iraque. A declaração é do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, nesta quarta-feira (6).

    "Deve ser anunciado formalmente, em algum momento provavelmente na próxima semana, que teremos 100%", disse Trump durante em uma reunião ministerial dos Estados membros da coalizão liderada pelos EUA.

    Na última terça-feira (5), o chefe do Comando Central dos EUA, general Joseph Votel, em audiência no Senado, declarou quanto falta para exterminar Daesh da Síria. 

    De acordo com ele, menos de 52 km² estão sendo controlados por terroristas do Daesh na Síria, e eles serão libertos antes da saída das tropas dos EUA do país árabe. 

    A Síria enfrenta uma guerra civil desde 2011. As forças governamentais estão em conflito com numerosos grupos de oposição, militantes e organizações terroristas. Desde 2014, os EUA e seus aliados realizaram uma operação contra os terroristas do Daesh (organização terrorista proibida em vários países incluindo a Rússia) na Síria.

    Porém, eles operam no país árabe sem permissão das autoridades locais. Em dezembro de 2018, o presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou que as tropas dos EUA seriam retiradas da Síria em conexão com a vitória sobre a organização terrorista.


    Mais:

    General dos EUA indica quanto falta para exterminar Daesh da Síria
    MRE russo: EUA tentam esconder informação real sobre quem patrocina Daesh no Afeganistão
    Pompeo: tropas dos EUA serão retiradas da Síria, mas continuarão combatendo Daesh
    Trump: EUA deixará a Síria 'no ritmo correto', mas continua lutando contra Daesh
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar