23:34 28 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    30222
    Nos siga no

    Os militares venezuelanos caracterizaram a decisão do general Francisco Esteban Yanez Rodriguez de mudar de lado e reconhecer Guaidó como "uma traição da mais alta ordem". Em um post em uma de suas contas oficiais no Twitter, as forças armadas enfatizaram sua contínua lealdade ao governo de Maduro.

    "Nós, nas Forças Armadas, não toleramos tais ações. A Força Aérea Venezuelana permanece fiel ao nosso presidente e nós prevaleceremos apesar de tais traidores", disse o exército, postando uma imagem de Yanez com a palavra "TRAITOR" escrito em toda a imagem em letras vermelhas em negrito.

    Outros oficiais e departamentos militares igualmente atacaram Yanez por sua deserção. A Força Aérea o acusou ainda de ser um "homem indigno de armas" que "traiu" seu juramento de lealdade e "se ajoelhou diante de exigências imperialistas".

    A nota do centro militar de treinamento de vôo do país insistiu que "para todo traidor, milhares de patriotas surgirão que saberão como defender a Venezuela".

    No sábado, em um vídeo que circula nas redes sociais, o general Yanez, diretor de planejamento estratégico do alto comando da Força Aérea, denunciou a "autoridade ditatorial" do presidente Nicolás Maduro e disse que reconheceu "o deputado Juan Guaidó como presidente da Venezuela", completando ao dizer que estava confiante de que 90% das Forças Armadas do país apóiam o opositor e que "a transição para a democracia é iminente".

    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar