03:17 26 Maio 2019
Ouvir Rádio
    Ex-presidente uruguaio José Mujica

    Venezuela deveria ter novas eleições sem Maduro ou Guaidó, afirma Mujica

    © Sputnik / Milica Markovic
    Américas
    URL curta
    423

    O presidente do Uruguai, José 'Pepe' Mujica (2010-2015), disse a uma rádio local nesta sexta-feira que o "ideal" para resolver a situação da Venezuela é realizar eleições nas quais nem o presidente Nicolás Maduro, nem o líder da oposição Juan Guaidó, venham a participar.

    "O ideal para a Venezuela é que houvesse eleições em que nenhum desses dois personagens fossem candidatos e que as pessoas escolhessem, porque se algum deles estivesse lá haveria uma espécie de vingança", declarou Mujica à Rádio Sarandí.

    Segundo suas palavras, quando uma das partes é "esmaga sem misericórdia", gera que ainda há conflito, já que muitas pessoas ficarão ressentidas. Nesse sentido, ele considerou que, para sair de um "confronto grosseiro" como o que a Venezuela está passando, a oposição e o chavismo devem viver juntos.

    Ele explicou que o discurso político sobre democracia que está sendo usado para criticar o governo de Maduro esconde um "jogo de interesses", já que para outros casos, como o do ditador chileno Augusto Pinochet (1973-1990), a ideia usada foi a da autodeterminação dos povos.

    Vários países da região, incluindo os EUA, e governos de outras partes do mundo ignoraram o segundo mandato de Maduro, que começou em 10 de janeiro, porque qualificaram as eleições de maio de 2018 como ilegítimas.

    Esses governos insistem em uma mudança de poder através da convocação de novas eleições, e até então o líder da oposição, que se declarou presidente "no comando" em 23 de janeiro, estaria à frente da Venezuela.

    Maduro acusou Guaidó de ser um fantoche dos EUA e Washington de orquestrar uma tentativa de golpe, após o que ele rompeu relações com os Estados Unidos.

    "Sem dúvida, a Venezuela é uma peça no jogo geopolítico, é o único ponto no qual democratas e republicanos [dos EUA] estão começando a concordar, embora não o digam. Essa é uma mudança substantiva. A China atirou demais, então o que está acontecendo na Venezuela está no capítulo das contradições entre os EUA e a China", ponderou Mujica.

    Mujica, ex-guerrilheiro nas décadas de 1960 e 1970, foi deputado, senador e ministro da Pecuária, Agricultura e Pesca antes de chegar à Presidência do Uruguai, nas eleições de 2009.

    Mais:

    'Maior perdedor será o povo' caso dinheiro da Venezuela fique nas mãos de Guaidó
    Itália diverge sobre posição e pode não reconhecer Guaidó na Venezuela
    Mourão diz que Brasil pode 'adotar pequenas sanções' à Venezuela
    Tags:
    novas eleições, diplomacia, crise na venezuela, Augusto Pinochet, Juan Guaidó, Nicolás Maduro, José Mujica, China, Estados Unidos, Uruguai, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar