03:23 08 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Míssil nuclear (arquivo)

    EUA transportaram meia tonelada de plutônio para Nevada sem nem ao menos avisar

    © AP Photo / Charlie Riedel
    Américas
    URL curta
    9162
    Nos siga no

    O Departamento de Energia dos EUA enviou secretamente meia tonelada de plutônio para construção de armas nucleares em Nevada.

    O governo do estado de Nevada teme que sejam realizadas novas entregas do material nuclear, ressaltando que o transporte foi realizado mesmo com forte oposição do estado.

    A ação do Departamento de Energia gerou uma grande revolta no governo de Nevada. O material nuclear partiu da Carolina do Sul em direção a uma área de segurança nuclear a 113 km ao norte de Las Vegas, mesmo as autoridades estaduais tendo solicitado judicialmente o bloqueio do transporte.

    Nevada está procurando uma ordem emergencial para bloquear e evitar novos envios de plutônio, segundo informou o governador Steve Sisolak em coletiva de imprensa.

    O governador afirma "suspeitar" de que mais plutônio esteja a caminho de Nevada e, por isso, está procurando qualquer resolução legal, incluindo as ordens judiciais contra o governo federal, em uma luta considerada por ele uma "desconsideração" com a segurança dos cidadãos de Nevada.

    "Eles mentiram para o estado de Nevada, enganaram o tribunal federal e comprometeram a segurança das famílias e do meio ambiente de Nevada", enfatizou Sisolak.

    Sisolak cita que o Departamento de Energia dos EUA não avaliou devidamente os riscos de transportar o material em uma área sujeita a terremotos e inundações, alertando que o plutônio deveria ser transportado através de Las Vegas, colocando em risco a cidade de aproximadamente 2,2 milhões de moradores, além de 40 milhões de turistas que recebe anualmente.

    Enquanto isso, o Departamento de Justiça afirma que o transporte de material nuclear para Nevada é planejado e qualquer material nuclear removido de Savannah River será entregue em algum lugar até 2020.

    É importante observar que o presidente Donald Trump reativou a proposta que Barack Obama havia abandonado. O projeto prevê o armazenamento de Plutônio nas usinas de Yucca e Texas.

    Mais:

    'Golpe mais sensível': como sanções dos EUA afetariam Venezuela e mercado do petróleo?
    EUA não devem intervir militarmente na Venezuela, diz ex-comandante da OTAN
    EUA podem instalar radar no Japão após China revelar míssil que pode atingir Guam
    Tags:
    energia nuclear, transporte, armas nucleares, plutônio, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar