23:29 21 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Militantes da oposição durante manifestação contra o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, em Caracas, Venezuela

    EUA descartam planos de fechar embaixada na Venezuela

    © REUTERS / Carlos Garcia Rawlins
    Américas
    URL curta
    1424

    Um representante do Departamento de Estado norte-americano informou à Sputnik que os EUA não planejam fechar sua embaixada na Venezuela.

    "Não temos planos de fechar a embaixada, nossas prioridades seguem as mesmos, a segurança e a proteção de nossos funcionários e cidadãos no exterior", disse o diplomata.

    Ele informou que Juan Guaidó, presidente da Assembleia Nacional (parlamento unicameral venezuelano, com maioria da oposição), propôs que a missão dos EUA permaneça na Venezuela.

    O diplomata acrescentou que os EUA "continuarão a avaliar a situação no terreno e decidir sobre as ações necessárias".

    O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, anunciou no sábado que o último grupo de diplomatas norte-americanos deixou Caracas.

    A situação política na Venezuela se agravou drasticamente a partir de 10 de janeiro, quando Nicolás Maduro assumiu o seu novo mandato até o ano de 2025. 

    Em 23 de janeiro, o presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guaidó, se declarou presidente interino do país durante os protestos contra Maduro realizados nas ruas de Caracas. Por sua vez, o atual líder venezuelano, Nicolás Maduro, afirma ser o chefe de Estado constitucional e chamou Guaidó de "marionete dos EUA".

    Até o momento, os EUA, Brasil, Canadá, Argentina, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Honduras, Panamá, Paraguai, Peru, Geórgia, Albânia e vários outros países reconheceram Guaidó como o presidente interino da Venezuela. A Grã-Bretanha, Alemanha, França e Espanha anunciaram sua intenção de reconhecê-lo, caso não sejam anunciadas novas eleições dentro de oito dias na Venezuela. A Rússia segue apoiando Nicolás Maduro como o legítimo presidente venezuelano.

    Mais:

    Diplomata militar da Venezuela nos EUA diz não reconhecer governo Maduro
    'Absurdo': na ONU, Rússia questiona ultimato europeu à Venezuela
    Pompeo evita especular sobre invasão militar dos EUA na Venezuela
    EUA estão dispostos a debater com a Rússia situação na Venezuela
    Tags:
    embaixada, Departamento de Estado dos EUA, Nicolás Maduro, EUA, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar