06:38 22 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Crise política na Venezuela se agrava (163)
    11214
    Nos siga no

    Os manifestantes da oposição venezuelana fecharam às 14h30 (hora local) a avenida Francisco Fajardo, a mais importante de Caracas.

    Alguns confrontos com as forças de segurança foram relatados.

    Enquanto isso, na cidade de Maturin, também confrontos entre forças de segurança e manifestantes foram reportados. De acordo com informações recebidas pela agência, os manifestantes precisaram se refugiar em uma igreja local.

    Além disso, a sede do Partido Socialista Unido da Venezuela nessa cidade foi queimada.

    Atos violentos estão sendo registrados durante a tarde desta quarta-feira, depois que o presidente da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, foi empossado pela oposição como presidente encarregado da Venezuela, em uma praça no leste da capital.

    Guaidó pediu à população que encerrasse a mobilização de maneira pacífica e esperasse novas orientações.

    No entanto, os manifestantes permanecem nas ruas.

    O ministro da Comunicação e Informação da Venezuela, Jorge Rodríguez, alertou sobre um suposto plano para gerar uma situação de violência na mobilização da oposição que levaria à uma intervenção dos Estados Unidos.

    Por enquanto não há relatos de confrontos entre a oposição e manifestantes que saíram às ruas em apoio ao Nicolás Maduro.

    Tema:
    Crise política na Venezuela se agrava (163)

    Mais:

    Canadá se une aos EUA e cogita reconhecer Juan Guaidó presidente interino da Venezuela
    Paraguai reconhece Juan Guaidó como 'presidente encarregado' da Venezuela
    EUA reconhecem Guaidó como presidente interino da Venezuela
    OEA reconhece Guaidó como presidente da Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar