14:34 24 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Uma bateria do sistema de defesa aérea dos EUA Patriot (foto de arquivo)

    EUA vão desenvolver laser para rastrear e destruir mísseis ainda no ar, revela relatório

    © Sputnik / Igor Zarembo
    Américas
    URL curta
    15814

    Os EUA planejam desenvolver um sistema de laser que possa ser montado em uma plataforma aérea não tripulada para rastrear e destruir mísseis em sua fase de aceleração, revelou o Departamento de Defesa em sua edição de 2019 da Revisão de Defesa de Mísseis, nesta quinta-feira.

    "O desenvolvimento de tecnologia laser de alta energia escalável, eficiente e compacta, e integrá-la a uma plataforma aerotransportada, tem o potencial de fornecer uma capacidade rentável futura para destruir mísseis impulsionados no início da trajetória", afirma o relatório.

    Isso beneficiaria avanços tecnológicos anteriores na propagação de feixes e controle de feixes, informou o relatório.

    "O Departamento de Defesa está desenvolvendo um Demonstrador de Laser de Baixa Potência para avaliar as tecnologias necessárias para montar um laser em uma plataforma aérea não tripulada para rastrear e destruir mísseis em sua fase de aceleração", acrescentou.

    O relatório especifica algumas vantagens da base espacial para sensores. Em particular, ele fornece uma melhor observação do espaço para melhorar o rastreamento e potencialmente direcionar ameaças avançadas, disse.

    A nova Revisão de Defesa de Mísseis apresenta uma nova estratégia e postura que definirá o caminho para fortalecer as atuais capacidades de defesa antimísseis dos Estados Unidos e defenderá investimentos urgentes em novos.

    Mais:

    Relatório do Pentágono sobre defesa antimísseis destacará potenciais adversários dos EUA
    Secretário de Defesa interino dos EUA critica duramente caças F-35, diz mídia
    Eficiência de defesa dos EUA contra mísseis balísticos é 'muito baixa', diz especialista
    Tags:
    laser, mísseis, segurança, defesa, Revisão de Defesa de Mísseis, Pentágono, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar