12:54 17 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Julian Castro, presidenciável dos EUA.

    Pupilo de Obama lança candidatura e quer ser o primeiro presidente hispânico dos EUA

    © AP Photo / Eric Gay
    Américas
    URL curta
    713

    Julian Castro, ex-prefeito de San Antonio e membro do gabinete da era Obama, anunciou sua candidatura presidencial neste sábado (12). Ele quer ser o primeiro presidente hispânico do país e defendeu sua candidatura em um bairro de imigrantes.

    "Sou candidato à presidência dos Estados Unidos", disse Castro, de 44 anos, a uma grande multidão na histórica Guadalupe Plaza, em San Antonio, em um discurso que frequentemente invocava sua herança imigrante.

    Muitas vezes chamado de uma estrela em ascensão no Partido Democrata, Castro foi secretário de habitação de Obama e deve fazer parte de um enorme e diversificado campo de candidatos ansiosos por desafiar o presidente Donald Trump.

    Incitando a multidão entusiasta a olhar ao redor do bairro de trabalhadores onde cresceu, Castro disse: "Não há favoritos que nascem aqui, mas sempre acreditei que com grandes sonhos e muito trabalho, tudo é possível neste país."

    Ele disse que ele e o irmão gêmeo Joaquin, que é membro do Congresso, foram ao comício deste sábado na mesma linha de ônibus que já os levou para a escola pública. 

    Castro acrescentou que sua avó Victoria, que estava sentada em um palco atrás dele sob uma enorme bandeira americana, ficaria surpresa se soubesse em 1922, quando chegou do México órfã e com 7 anos de idade, que um dos seus netos acabaria no Congresso e outro seria candidato presidencial.

    Em um momento em que o governo federal foi parcialmente fechado enquanto Trump exige fundos para construir um muro na fronteira mexicana, Castro emitiu uma mensagem contrastante.

    San Antonio, disse ele, "representa o futuro da América: diverso, rápido crescimento, otimista, um lugar onde pessoas de diferentes origens podem se unir para criar algo verdadeiramente especial".

    As fortes habilidades de oratória de Castro, a experiência no gabinete de Obama e como prefeito da sétima maior cidade do país, sem mencionar seu carisma telegênico, podem ajudar a impulsionar o nativo do Texas para o topo da lista de candidatos democratas.

    Mas ele começaria como um dos oprimidos em um confronto político que pode muito bem contar com pesos pesados ​​como o ex-vice-presidente Joe Biden, os senadores americanos Elizabeth Warren, Bernie Sanders e Kamala Harris, e talvez até o bilionário Michael Bloomberg.

    Mais:

    Mídia: Ivanka Trump pode ser a nova presidente do Banco Mundial
    Trump ameaça declarar emergência nacional para construir muro na fronteira com México
    Trump cancela viagem a Davos e culpa democratas
    Fórum Econômico Mundial terá protestos contra Bolsonaro e Trump
    Trump está preparado para novas ações militares na Síria, diz secretário de Estado
    Casa Branca considera cancelar visita de Trump a Davos caso governo permaneça fechado
    Trump abandona reunião para discutir muro com democratas e paralisação do governo continua
    Tags:
    Donald Trump, Barack Obama, Julian Castro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar