12:01 17 Janeiro 2019
Ouvir Rádio
    Nicolás Maduro, presidente da Venezuela, assume seu segundo mandato

    Posse de Nicolás Maduro: 'Os inimigos da Venezuela foram derrotados'

    © REUTERS / Carlos Garcia Rawlins
    Américas
    URL curta
    12156

    Para o embaixador venezuelano na Rússia, Carlos Faria, a posse de Nicolás Maduro para desempenhar o seu segundo mandato presidencial foi "um evento transcendental e histórico para a Venezuela bolivariana".

    O embaixador ressaltou que o partido no poder exibe uma força especial em meio a uma pressão estrangeira jamais vista contra qualquer país.

    Em entrevista exclusiva à Radio Sputnik, o diplomata rejeitou a estratégia dos "inimigos" da Venezuela de propiciar uma mudança de governo por meio de medidas destinadas a "desmoralizar" o povo e fazê-lo perder a fé no caminho iniciado por Hugo Chávez.

    Segundo o diplomata, apesar de todos os tipos de "armadilhas", complicando o acesso do país a alimentos ou remédios, bem como dificultando transações internacionais e paralisando o funcionamento de seus setores econômicos mais sensíveis, o partido no poder continua a gozar de amplo apoio cívico e militar. Faria ressaltou que, nas últimas eleições, Nicolás Maduro obteve quase 70% dos votos.

    O embaixador lembrou que, apesar das pressões, o governo possui aliados no cenário internacional. O evento da posse de Maduro, realizado nesta quinta-feira, contou com a participação de representantes de cerca de 90 países, incluindo os líderes da Bolívia, Cuba, El Salvador, Nicarágua e Ossétia do Sul, além de representantes de importantes organizações internacionais e delegações oficiais de nações como Rússia e China.

    Consulado sobre a rejeição de alguns estados e agências, Carlos Faria afirmou se tratar de uma interferência "nas decisões que cabe apenas ao povo venezuelano e ao seu governo legitimamente eleito, que terá" uma resposta forte no âmbito do direito internacional.

    Ele ressaltou que a Venezuela está sempre aberta a um diálogo respeitoso, enquanto a linguagem das ameaças está fadada ao fracasso.

    Em relação às "linhas fundamentais de ação" do governo de Nicolás Maduro em seu novo mandato, Faria afirmou que o foco será na recuperação econômica e na preservação da "paz, democracia e do projeto político da Revolução Bolivariana".

    Além disso, ele deu como certo que a cooperação com parceiros internacionais continuará a ser fortalecida, mencionando no caso particular os projetos da Rússia em setores como gás e petróleo, mineração, farmacêutico, telecomunicações, bem como o campo técnico-militar.

    Mais:

    Bloomberg: Maduro será presidente enquanto 'moribunda economia da Venezuela permitir'
    Isolamento regional fará Maduro aprofundar relações com Rússia e China, diz professor
    Chile não reconhece novo mandato de Maduro, diz chanceler
    Rússia acusa EUA de 'ofensiva indisfarçada contra soberania da Venezuela'
    Paraguai rompe relações diplomáticas com Venezuela após posse de Maduro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik