01:58 19 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Soldado norte-americano, à esquerda, sentado em veículo blindado perto da tensa linha de frente entre o Conselho Militar de Manbij, apoiado pelos EUA, e os combatentes apoiados pelos turcos, em Manbij, norte da Síria, 4 de abril de 2018

    Trump está preparado para novas ações militares na Síria, diz secretário de Estado

    © AP Photo / Hussein Malla
    Américas
    URL curta
    606

    O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, declarou nesta quinta-feira (10) que o presidente dos EUA, Donald Trump, está pronto para relizar novas ações militares na Síria. Ele destacou, entretanto, que Washigton acredita que tais ações não serão necessárias.

    “A administração Trump não ficou de braços cruzados quando Bashar Assad usou armas químicas contra seu povo, e o presidente Trump desencadeou a fúria dos militares dos EUA não uma vez, mas duas vezes com o apoio dos aliados, e ele está disposto a fazê-lo novamente, embora esperemos que ele não precise", disse Pompeo.

    O secretário de Estado acrescentou que os EUA são uma "força do bem" no Oriente Médio e continuam comprometidos com o "desmantelamento total" da ameaça do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em uma série de países), apesar de sua decisão de retirar as tropas da Síria.

    "Quando os Estados Unidos se retiram, o caos segue", disse ele em um discurso na Universidade Americana, no Cairo. 

    Mike Pompeo também fez um apelo para que os países do Oriente Médio façam mais para combater os militantes do Daesh.

    Mais:

    Pompeo: tropas dos EUA serão retiradas da Síria, mas continuarão combatendo Daesh
    Grupo liderado pelos EUA tenta impedir comitê constitucional na Síria, diz diplomata russo
    Turquia apela para coordenar com Rússia e Irã saída dos EUA da Síria
    'Na situação atual, é impossível imaginar que EUA deixem Síria', diz vice-chanceler russo
    Tags:
    militares, Estado Islâmico, Daesh, Donald Trump, Mike Pompeo, Síria, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar