02:27 20 Janeiro 2019
Ouvir Rádio
    =Nicolás Maduro, presidente da Venezuela

    Maduro promete resposta ao Grupo de Lima

    © REUTERS / Handout via REUTERS
    Américas
    URL curta
    8112

    O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, prometeu, nesta segunda-feira (7), dar uma resposta ao comunicado recentente dos membros do Grupo de Lima acerca de seu próximo mandato presidencial.

    Maduro tomará posse de seu segundo termo como presidente na quinta-feira (10). O mandato tem duração de 6 anos.

    Na sexta-feira (4), o Grupo de Lima, através dos ministros de Relações Exteriores, representando países como Brasil, Argentina e Colômbia, instaram Maduro a não tomar posse de seu novo mandato e pedir uma nova eleição presidencial, transferindo seu poder à Assembleia Nacional venezuelana durante o processo.

    O representante do México se recusou oficialmente a assinar a declaração.

    "A Assembleia Nacional Constituinte tomará amanhã [terça-feira] decisões abrangentes sobre o Grupo de Lima", disse Maduro conforme citado pela emissora VTV.

    Para Maduro, a Venezuela recebeu apoio internacional suficiente após o anúncio do Grupo de Lima.

    "Nós somos apoiados pela maioria dos governos do mundo, eles respeitam a lei internacional, respeitam a Venezuela, e com eles nós manteremos relações permanentes, parcerias permanentes, investimentos conjuntos, relações políticas e diplomáticas", acrescentou Maduro.

    O Grupo de Lima reúne 12 países e foi estabelecido em agosto de 2017 com o objetivo de promover reformas democráticas na Venezuela.

    Mais:

    Eduardo Bolsonaro sugere que oposição na Venezuela estabeleça um governo de transição
    Venezuela expressa repúdio e denuncia nova fase de plano intervencionista dos EUA
    Maduro rebate críticos e diz que seu novo mandato na Venezuela é legítimo
    Washington prepara nova 'revolução colorida' na Venezuela, diz senador russo
    Tags:
    crise na venezuela, Grupo de Lima, Nicolás Maduro, México, Argentina, Colômbia, Brasil, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik