10:07 18 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Menino corre sob a bandeira venezuelana durante protestos de jornalistas e funcionários da mídia em Caracas

    Washington prepara nova 'revolução colorida' na Venezuela, diz senador russo

    © AFP 2019 / Juan Barreto
    Américas
    URL curta
    262412

    A atitude do Grupo Lima, que não reconhece a legitimidade do novo mandato presidencial de Nicolás Maduro na Venezuela, foi inspirada pelos EUA, que continuarão pressionando o líder venezuelano, declarou o senador russo Igor Morozov.

    "Tudo isso está sendo provocado pelos EUA, que continuarão pressionando Maduro e os processos políticos no país", disse o senador à Sputnik.

    O objetivo de Washington é mais uma "revolução colorida", afirmou Morozov, e sublinhou que os estadunidenses já tinham ensaiado esse tipo de revoluções no Oriente Médio e na Ucrânia.

    O senador revelou que a "revolução colorida" na Venezuela poderia começar, tal como nos outros países, na Internet "com apelos nas redes sociais para sair na rua" para provocar protestos sociais.

    Morozov destacou que a Rússia, sendo aliada da Venezuela, deve ajudar a evitar esse desenvolvimento da situação.

    "Todos os aspectos tecnológicos da preparação por Washington de uma nova revolução colorida na Venezuela devem ser desmascarados e documentados, os passos ilegais que os EUA estão preparando neste país devem ser discutidos no Conselho de Segurança da ONU", concluiu o senador.

    O Grupo de Lima anunciou em 4 de janeiro que não reconhece a legitimidade do novo mandato presidencial de Nicolás Maduro na Venezuela, que terá início no dia 10 deste mês, e pediu ao presidente para que não assuma o cargo e que abdique do poder até à realização de novas eleições.

    Tags:
    revolução colorida, provocação, Grupo de Lima, EUA, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar