18:48 21 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Nicolás Maduro, presidente de Venezuela, empuña las banderas de Colombia y Venezuela (archivo)

    Venezuela oferece ajuda para investigar suposto atentado contra presidente da Colômbia

    © AP Photo / Ariana Cubillos
    Américas
    URL curta
    773
    Nos siga no

    O governo da Venezuela está disposto a ajudar a investigar uma conspiração para assassinar o presidente colombiano Iván Duque, no qual três cidadãos venezuelanos detidos na Colômbia podem ser suspeitos, disse o ministro de Relações Exteriores, Jorge Arreaza.

    A suposta tentativa de assassinato ocorre em meio a tensas relações entre os dois países sul-americanos vizinhos. Duque tem sido um forte crítico do governo socialista do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, que ele chama de "ditador", e Maduro regularmente acusa Duque de conspirar para derrubá-lo.

    Em uma declaração no final da noite de sábado, Arreaza declarou que a Venezuela está disposta a fornecer "a necessária cooperação policial e de inteligência" e pediu às autoridades colombianas mais informações sobre os três venezuelanos detidos.

    Mais cedo no sábado, o ministro de Relações Exteriores da Colômbia, Carlos Holmes Trujillo, disse em uma mensagem em vídeo que havia informações indicando planos "confiáveis" para atacar o direitista Duque, que assumiu o cargo em agosto. Três venezuelanos foram presos nos últimos dias com "armas de guerra", acrescentou.

    As autoridades colombianas estão tentando estabelecer qualquer conexão entre o suposto plano de assassinato de Duque e a presença na Colômbia dos três homens armados, disseram fontes policiais e militares à Agência Reuters.

    Em setembro, Maduro acusou os governos do Chile, Colômbia e México de ajudar "terroristas" que, segundo a Venezuela, tentaram matá-lo durante um ataque com drones no início de agosto. Os três países rejeitaram a acusação de que eles estavam ligados ao ataque.

    Mais:

    Embaixador: Moscou não descarta novos voos de aviões russos à Venezuela
    Venezuela alerta os EUA contra interferência após interceptar navio da ExxonMobil
    Moscou: Venezuela virou objeto de agressão norte-americana
    Tags:
    investigação, diplomacia, terrorismo, ataque, atentado, Jorge Arreaza, Carlos Holmes Trujillo, Iván Duque, Nicolás Maduro, Colômbia, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar