21:42 18 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Presidente dos EUA, Donald Trump

    Sem muro, sem governo: Trump bate o pé e promete manter os EUA paralisados

    © AP Photo / Win McNamee/Pool
    Américas
    URL curta
    420
    Nos siga no

    O presidente Donald Trump não favorece a paralisação do governo dos EUA, mas ele não tem intenção de assinar um projeto de lei que não coloque a segurança em primeiro lugar, disse a porta-voz da Casa Branca, Sarah Huckabee Sanders, em um comunicado nesta quinta-feira.

    "O presidente não quer que o governo permaneça paralisado, mas ele não assinará uma proposta que não priorize prioritariamente a segurança de nosso país", informou o comunicado.

    Trump deixou claro que quer uma lei que financie adequadamente o governo para proteger os Estados Unidos da imigração ilegal, drogas e traficantes de seres humanos e outros criminosos. Para atingir esses objetivos, o presidente dos Estados Unidos pediu mais de US$ 5 bilhões para construir um muro na fronteira dos EUA com o México, como prometeu repetidamente durante a campanha de 2016.

    A Casa Branca declarou que os democratas não puderam tomar uma decisão sensata na semana passada, o que levou à paralisação do governo. Enquanto Trump ficou em Washington para trabalhar em soluções para a situação, em vez de passar o Natal na Flórida, "os democratas decidiram ir para casa", informou o comunicado.

    Legisladores democratas argumentam que Trump está tomando muito dinheiro dos contribuintes dos EUA para construir um muro de fronteira, relembrando que o presidente prometeu no passado que o México pagaria pelo muro – algo que a Cidade do México negou repetidas vezes.

    O governo dos EUA está paralisado há seis dias. Mais cedo nesta quinta-feira, membros da Câmara dos Representantes dos EUA receberam um aviso de que nenhum voto é esperado até o final da semana, o que significa que a paralisação parcial provavelmente durará até o próximo ano.

    'Sem progresso'

    De acordo com o congressista Mark Meadows, líder do Partido da Liberdade Republicana na Câmara dos Deputados, a paralisação da maior parte do governo federal dos EUA pode continuar por um período de tempo significativamente longo.

    "As coisas não progrediram", comentou Meadows em entrevista à rede CNN nesta quinta-feira. "Neste ponto, parece que poderíamos estar em uma paralisação muito longa".

    Tanto o Senado como a Câmara dos Representantes se reuniram muito rapidamente na tarde de quinta-feira e depois partiram depois de não tomar nenhuma medida para tentar acabar com o fechamento de mais de três quartos do governo federal.

    O Congresso e Trump vivem um impasse com a recusa dos democratas no Senado que está deixando o governo de fornecer votos suficientes para financiar o governo, já que a legislação inclui financiamento para completar o muro fronteiriço do presidente com o México.

    Durante sua visita ao Iraque na quarta-feira, Trump disse estar preparado para permitir que a paralisação do governo continue o tempo que for necessário para conseguir o financiamento que ele pediu para completar o muro da fronteira.

    Mais:

    Trump visita tropas dos EUA no Iraque e afirma que não planeja tirá-las de lá
    Trump pode ter fraudado atestado para não ir à Guerra do Vietnã, diz mídia
    Trump põe os EUA em perigo com 'erro' de antecipar saída de Mattis, diz democrata
    Tags:
    política, orçamento, segurança, fronteira, muro, Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, Casa Branca, Sarah Huckabee Sanders, Mark Meadows, Donald Trump, México, Washington, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar