19:05 23 Abril 2019
Ouvir Rádio
    Estudante americano, Otto Warmbier, falando com repórteres em Pyongyang

    Coreia do Norte é condenada a pagar US$ 501 milhões à família de turista dos EUA

    © AP Photo / Kim Kwang Hyon
    Américas
    URL curta
    1107

    A Coreia do Norte deve pagar US$ 501 milhões à família de Otto Warmbier, um turista americano que ficou preso por 17 meses e morreu pouco depois de ser devolvido aos Estados Unidos em 2017 em coma, decidiu um tribunal federal em Washington nesta segunda-feira.

    "Fica ordenado que o réu da República Popular Democrática da Coreia ('Coreia do Norte') seja responsável por danos no valor de US$ 501.134.683,80", informa a ordem assinada pelo juiz-chefe Beryl Howell.

    Os pais de Warmbier processaram a Coreia do Norte em abril por causa da morte do filho. O estudante de 22 anos morreu depois de ser preso na Coreia do Norte, em janeiro de 2016, e voltar aos Estados Unidos em coma em junho de 2017.

    Ele morreu alguns dias depois e um médico legista de Ohio disse que a causa era falta de oxigênio e sangue para o cérebro. De acordo com a família, Warmbier teria ficado em coma após seguida sessões de tortura que sofreu em solo norte-coreano.

    Já Pyongyang afirmou à época que o turista estadunidense contraiu uma doença na prisão e ela é quem seria responsável pelo seu precário estado de saúde no momento da devolução às autoridades dos EUA.

    O presidente dos EUA, Donald Trump, teceu fortes críticas ao governo de Kim Jong-un após a morte de Warmbier, porém o momento entre os dois países é outro hoje, com a perspectiva de que uma segunda cúpula entre os dois líderes aconteça em janeiro ou fevereiro do próximo ano, como parte das negociações de desnuclearização da península coreana.

    Mais:

    Família de Otto Warmbier processa Coreia do Norte por morte do estudante americano
    Vietnã deseja sediar próxima cúpula entre EUA e Coreia do Norte
    Coreia do Norte estaria criando aliança com Venezuela e Cuba contra hegemonia dos EUA?
    Tags:
    desnuclearização, justiça, relações diplomáticas, indenização, Beryl Howell, Kim Jong-un, Donald Trump, Otto Warmbier, Coreia do Norte, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar