00:58 22 Julho 2019
Ouvir Rádio
    O presidente dos EUA, Donald Trump, refere-se a mudanças de temperatura ao anunciar sua decisão de que os Estados Unidos se retirarão do marco do Acordo Climático de Paris

    Após COP24, EUA reafirmam que não vão participar do Acordo de Paris

    © REUTERS / Joshua Roberts
    Américas
    URL curta
    130

    Os Estados Unidos não pretendem participar do Acordo de Paris sobre mudança climática, disse o Departamento de Estado dos EUA em um comunicado, após a conferência climática da ONU (COP24) em Katowice, na Polônia.

    "A posição do governo sobre o acordo de Paris permanece inalterada. Em 1 de junho de 2017, o presidente anunciou que os Estados Unidos pretendiam retirar do Acordo de Paris os termos ausentes mais favoráveis ao povo americano", diz a declaração deste sábado.

    Durante a conferência, os Estados Unidos enfatizaram sua abordagem equilibrada para promover o crescimento econômico e proteger o meio ambiente, de acordo com o Departamento de Estado.

    "Durante a COP24, os Estados Unidos destacaram sua abordagem equilibrada que promove o crescimento econômico, melhora a segurança energética e protege o meio ambiente. Essa abordagem equilibrada está ganhando força com países parceiros pragmáticos que reconhecem que podemos proteger o crescimento econômico e a segurança energética enquanto preservamos o meio ambiente", acrescenta a declaração.

    A 24ª Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP24) foi realizada de 2 a 14 de dezembro. O principal objetivo dos participantes da conferência foi discutir formas de implementar o Acordo de Paris de 2015 sobre mudança climática.

    Os perigos da mudança climática se tornaram mais pronunciados há um ano após o presidente dos EUA, Donald Trump, anunciar que os Estados Unidos, um dos países que produzem a maior quantidade de carbono do mundo, se retirariam do Acordo de Paris sobre mudança climática. Washington notificou formalmente a intenção da Organização das Nações Unidas (ONU) em 4 de agosto de 2017. No entanto, o país não pode oficialmente sair do acordo até 4 de novembro de 2020.

    O acordo climático de Paris, criado dentro da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima, entrou em vigor em 4 de novembro de 2016. Ele foi ratificado por 184 das 197 partes do acordo. O acordo visa manter o aumento da temperatura média global abaixo de 2 graus Celsius acima dos níveis pré-industriais, por meio da redução das emissões de gases de efeito estufa.

    Mais:

    Acordo de Paris, terrorismo e mais: confira 5 destaques da declaração final do G20
    BRICS criticam protecionismo e falam em 'plena implementação' do Acordo de Paris
    'Bolsonaro terá de rever suas posições', diz analista sobre o Brasil no Acordo de Paris
    Tags:
    meio ambiente, aquecimento global, mudanças climáticas, COP24, Acordo de Paris, ONU, Donald Trump, Polônia, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar