22:25 23 Maio 2019
Ouvir Rádio
    Presidente da Nicarágua Daniel Ortega

    Presidente da Nicarágua chama ações de EUA e UE de 'crime de guerra'

    © AP Photo / Alfredo Zuniga
    Américas
    URL curta
    13131

    O presidente da Nicarágua Daniel Ortega considera as ações dos EUA e da União Europeia em relação aos países com governos não controlados pelos norte-americanos de "crime de guerra", declarou ele no decorrer da cúpula da Aliança Bolivariana para os Povos da Nossa América, em Havana.

    "Todas as essas ações, esses ataques que se realizam no mundo da parte das potências norte-americana e europeias, não têm qualquer fundamento jurídico ou legitimidade. São crimes de guerra", cita as palavras de Ortega a agência AVN.

    Segundo o líder nicaraguense, a política de intervencionismo dos EUA contra a Venezuela representa desrespeito ao direito internacional. O mesmo se refere a Cuba.

    "Apesar da maioria esmagadora, quando 98% dos países da ONU votaram por parar o bloqueio de Cuba, a potência norte-americana não cumpre isso", disse Ortega.

    A Nicarágua se encontra há sete meses em profunda crise política, que teve início com intensos protestos contra o governo do presidente Daniel Ortega, com exigências inclusive de saída do chefe de Estado do cargo. Ao longo dos últimos meses, centenas de pessoas morreram em decorrência de confrontos com as forças de segurança, enquanto muitas outras acabaram atrás das grades.

    Como resultado, a Nicarágua enfrentou duras críticas da parte dos EUA e da UE. Os EUA decidiram impor sanções contra o vice-presidente e a primeira-dama nicaraguense Rosario Murillo, bem como contra o conselheiro de Segurança Nacional Nestor Moncada por suposta corrupção e abusos de direitos humanos. Posteriormente, instaram a comunidade internacional a se juntar às restrições, impondo tarifas adicionais.

    Mais:

    Chanceler: não há tirania na Nicarágua
    'Maior desespero dos EUA': analista sobre planos americanos na Venezuela
    Evo Morales apoia Nicarágua na luta contra o 'imperialismo'
    Analista: EUA podem tentar realizar golpe na Venezuela se pressão econômica não funcionar
    Tags:
    ataques, crime de guerra, direito internacional, sanções, União Europeia, Daniel Ortega, Nicarágua, Venezuela, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar