18:10 19 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Quebra-gelo Healy da Guarda Costeira dos EUA que entrou em serviço em 2007 (foto de arquivo)

    Adeus Ártico? Washington não tem fundos para construir quebra-gelos, aponta jornal

    © AFP 2019 / HO / US COAST GUARD
    Américas
    URL curta
    12270

    Depois de o presidente dos EUA, Donald Trump, ter exigido investir US$ 5 bilhões (R$ 19,5 bilhões) para construir um muro na fronteira com o México, os planos para aumentar a presença dos EUA no Ártico podem ser esquecidos, opina o jornalista americano Rafael Bernal.

    Anteriormente, o projeto de lei sobre dotações na área de segurança interna incluia a construção de um novo quebra-gelo para o exército americano no valor de US $ 750 milhões (R$ 2,92 bilhões). No entanto, este ponto foi excluído do documento por iniciativa de alguns legisladores, observa o colunista do The Hill.

    Visto que os fundos do orçamento dos EUA são gastos em outras esferas, Washington não será capaz de expandir sua presença no Ártico, diz Bernal.

    Segundo o jornalista, devido à redução da espessura da camada de gelo na região ártica, há oportunidades de desenvolver novas jazidas e "abrir novas rotas marítimas comerciais".

    Ao falar sobre a presença atual no Ártico, o colunista indicou que a Rússia conta com 40 quebra-gelos, enquanto os Estados Unidos têm apenas dois. Um deles é de médio porte, e o outro — o Polar Star (Estrela Polar), é um quebra-gelo pesado, cujo prazo de vida útil expirou há 12 anos.

    Como ressalta o observador, o comandante da Guarda Costeira dos EUA, Karl Schulz, admitiu anteriormente que, se Washington não controlar a situação no Ártico hoje, amanhã será controlada pelos rivais dos Estados Unidos.

    No entanto, Trump "apoia a adoção de uma nova versão do projeto de lei que prevê gastar fundos orçamentários no valor de US$ 5 bilhões (R$ 19,5 bilhões) na construção de um muro no sudoeste do país [na fronteira com o México]", conclui Bernal.

    Segundo especialistas, o subsolo do Ártico contém reservas de quase dez bilhões de toneladas de petróleo (cerca de 83 bilhões de barris) e cerca de 1.55 trilhões de metros cúbicos de gás natural. Ademais, o Ártico é rico em platina e metais de raros, minérios de cobre-níquel, tântalo, nióbio, ouro e diamantes. Entretanto, o estudo da plataforma do Ártico é extremamente desigual, portanto, podem ainda ser descobertas dezenas de novas jazidas de minerais sólidos nesta região.

    Mais:

    Kalashnikov apresenta novíssimo drone que irá dominar o Ártico (FOTOS)
    Consórcio Kalashnikov modifica equipamento após testes no Ártico
    China finaliza construção do 1º navio capaz de operar no inverno do Ártico (FOTO)
    EUA anunciam necessidade de reforçar presença militar no Ártico
    Tags:
    muro, orçamento, gastos, recursos, presença, quebra-gelo, Marinha, Rússia, Ártico, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar