03:01 17 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Os fuzileiros navais dos Estados Unidos fortificam o arame farpado na cerca fronteiriça do porto de San Ysidro em Tijuana, México.

    Trump diz que muro na fronteira com o México economizaria dinheiro dos EUA

    © REUTERS / Adrees Latif
    Américas
    URL curta
    325

    O presidente Donald Trump pediu aos cidadãos norte-americanos que convençam os Democratas a apoiarem o financiamento do muro ao longo da fronteira com o México, explicando seus benefícios financeiros. Para o republicano, os EUA perdem cerca de US$ 250 bilhões por ano devido à imigração ilegal, enquanto o muro é estimado em apenas US$ 25 bilhões.

    Trump também lembrou os congressistas dos EUA quanto ao fluxo de drogas através da fronteira com o México.

    Trump resumiu o tweet calculando que o muro "se pagaria em apenas dois meses". A crítica aos congressistas democratas, cujos votos Trump precisa, quanto à falta de vontade em financiar o muro ocorre após reportagens detalhando como migrantes estão furando o bloqueio fronteiriço e entrando ilegalmente nos EUA.

    De acordo com a Reuters, cerca de 25 migrantes da caravana atualmente em Tijuana, no México, subiram em uma cerca de 3 metros na segunda-feira, 3 de dezembro, e conseguiram pisar em solo norte-americano. A matéria mostrou que os migrantes teriam usado cobertores e cordas para escalar a cerca. A Patrulha de Fronteira dos EUA supostamente capturou a maioria dos criminosos, embora alguns deles tenham escapado.

    A violação da fronteira ocorreu semanas depois de várias centenas de imigrantes terem tentado invadir a fronteira dos EUA, atacando agentes da Patrulha da Fronteira com pedras. Eles foram repelidos com gás lacrimogêneo. O presidente dos Estados Unidos, condenou veementemente a violência dos migrantes, chamando a caravana proveniente da América Central de uma "invasão". O incidente alimentou ainda mais os pedidos de Trump para que o Congresso dos EUA fornecesse financiamento para o muro.

    Tags:
    Democratas, Patrulha da Fronteira dos EUA, Congresso dos EUA, Donald Trump, Tijuana, América Central, Estados Unidos, México
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik