18:32 14 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Migrantes contidos pela polícia mexicana na fronteira em Tijuana, México.

    Califórnia pode processar governo federal pelo uso de gás lacrimogêneo na fronteira

    © Rodrigo Abd
    Américas
    URL curta
    0 10

    O procurador geral da Califórnia, Xavier Becerra, declarou que está considerando tomar medidas legais contra o uso da força, incluindo gás lacrimogêneo, em migrantes da América Central na caravana de Tijuana, na fronteira com o México.

    O procurador-geral processou o governo Trump quando o presidente tentou acabar com o DACA, que permite que cidadãos que chegaram ao país ainda crianças de forma ilegal tenham sua situação regularizada por dois anos renováveis.

    "Fomos abordados por pessoas que expressaram reclamações" sobre as ações do governo na fronteira, disse Becerra à Reuters. "Estamos monitorando o que está ocorrendo."

    Para agir, no entanto, Becerra — que é filho de imigrantes mexicanos — precisaria encontrar alguém que mora em seu estado e foi afetado pelas políticas de fronteira do presidente dos EUA, Donald Trump. Ele sugeriu que um californiano afetado por um possível fechamento da fronteira pode ser suficiente para dar início a um processo legal.

    No domingo, as autoridades fecharam a fronteira de San Ysidro, em San Diego, na Califórnia, por várias horas. Trata-se do porto de entrada mais movimentado entre os EUA e o México. Não está claro se alguém da Califórnia foi afetado pela paralisação ou se algum californiano estava presente quando a polícia de fronteira utilizou gás lacrimogêneo contra imigrantes.

    A Califórnia tem jurisdição limitada quando se trata de questões de fronteira porque o governo federal é encarregado de controlar a fronteira.

    Tags:
    DACA, Reuters, Xavier Becerra, Donald Trump, San Diego, San Ysidro, Estados Unidos, Califórnia, México
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik