10:48 15 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Fronteira entre Equador e Colômbia

    Equador precisa de US$ 550 milhões para ajudar imigrantes venezuelanos

    © AP Photo / Dolores Ochoa
    Américas
    URL curta
    2 0 0

    O Equador precisa de cerca de US$ 550 milhões para garantir ajuda aos cidadãos venezuelanos que fugiram da crise econômica do país e espera levantar fundos por meio de doações de agências multilaterais e países vizinhos, disse o governo equatoriano nesta sexta-feira (23).

    Delegações de 12 países latino-americanos reuniram-se em Quito na quinta-feira (22) e nesta sexta-feira (23) para coordenar os planos para lidar com a crise migratória da Venezuela, que tem espantado agências de serviços sociais em toda a América do Sul, conforme relatou a agência Reuters.

    "Nós quantificamos as necessidades de médio e longo prazo do Equador em cerca de US$ 550 milhões", disse Santiago Chávez, vice-ministro de Mobilidade Humana, a repórteres. "Isso tem a ver com necessidades de saúde, educação, moradia e emprego", concluiu.

    O Equador estima que cerca de 600 mil cidadãos venezuelanos tenham entrado no país em 2018 através da fronteira colombiana, a maioria dos quais continua em direção ao Peru. O governo equatoriano busca garantir os direitos humanos dos imigrantes e também uma transição ordenada para o novo local, acrescentou Chávez.

    O governo do Equador também espera obter recursos de organizações multilaterais da região e pode tentar criar um fundo financiado por países vizinhos, disse ele, acrescentando que organizou uma reunião em Quito para 30 de novembro que incluirá Estados Unidos, Canadá, Japão, Catar e União Europeia.

    Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), cerca de 3 milhões de pessoas deixaram a Venezuela desde 2015 fugindo do colapso econômico venezuelano.

    Mais:

    FAB reúne EUA, Venezuela e mais 11 países em mega exercício aéreo (FOTOS E VÍDEO)
    EUA se preparam para listar a Venezuela como estado patrocinador do terrorismo, diz jornal
    Análise: Estados Unidos terão que superar vários obstáculos para invadir Venezuela
    Ouro venezuelano é da Venezuela e não do Banco da Inglaterra, declara ativista
    Tags:
    direitos humanos, imigração, crise na venezuela, Santiago Chávez, América Latina, América do Sul, União Europeia, Catar, Japão, Canadá, Estados Unidos, Venezuela, Peru, Colômbia, Equador
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik