13:39 11 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Caravana de migrantes da América Central se dirige para a fronteira entre o México e os EUA

    Secretário da ONU segue preocupado com situação de imigrantes em Tijuana

    © REUTERS / Ueslei Marcelino
    Américas
    URL curta
    111

    O secretário-geral da ONU, António Guterres, está acompanhando de perto a situação na cidade mexicana de Tijuana (norte), onde a chegada da caravana de migrantes da América Central está causando uma crise humanitária, disse a porta-voz das Nações Unidas, Stephane Dujarric.

    "O secretário-geral está acompanhando com preocupação a evolução da situação humanitária em Tijuana, no norte do México", disse Dujarric a repórteres.

    Dujarric disse que o chefe da ONU reconhece os esforços do governo mexicano para dar aos migrantes acesso ao sistema de asilo.

    As Nações Unidas encorajaram as pessoas da caravana de migrantes a entrar em contato com as autoridades locais e prestar atenção às informações legais fornecidas a eles, enquanto representantes do órgão internacional no terreno podem ser consultados para aconselhamento técnico, acrescentou Dujarric.

    Em 18 de novembro, centenas de pessoas protestaram contra a chegada de imigrantes em Tijuana, exigindo o fim do que chamaram de invasão de migrantes, sob a proclamação "México Primeiro".

    A caravana parou em Tijuana porque está localizada na fronteira entre os Estados Unidos e o México, perto da cidade norte-americana de San Diego, onde os migrantes poderiam entrar no vizinho do norte e pedir asilo.

    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik