12:36 12 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Polícia reprime protesto na Nicarágua, em abril de 2018

    Chanceler: não há tirania na Nicarágua

    © AP Photo / Alfredo Zuniga
    Américas
    URL curta
    321

    Afirmações de que existe hoje uma ditadura ou uma tirania na Nicarágua formam parte de uma campanha midiática dos Estados Unidos e não correspondem à realidade, afirmou em entrevista à Sputnik o ministro nicaraguense das Relações Exteriores, Denis Moncada.

    "A indicação de ditadura ou tirania não é justificada, não é verdade, não é real, é uma campanha política, uma campanha de mídia que tenta desacreditar os governos com os quais os EUA ou alguns setores do governo dos EUA não coincidem", afirmou o chanceler. 

    Presidente boliviano, Evo Morales
    © REUTERS / Enzo De Luca/Courtesy of Bolivian Presidency
    A Nicarágua se encontra há sete meses em profunda crise política, que teve início com intensos protestos contra o governo do presidente Daniel Ortega, pedindo inclusive a saída do chefe de Estado do cargo. Ao longo dos últimos meses, centenas de pessoas morreram em decorrência de confrontos com as forças de segurança, enquanto muitas outras acabaram atrás das grades. 

    De acordo com o Centro Nicaraguense de Direitos Humanos, 602 pessoas teriam sido detidas, desde o dia 18 de abril, na condição de "presos políticos", termo não reconhecido pelo governo. 

    Mais:

    EUA impõem novas sanções à Venezuela e indicam que Cuba e Nicarágua são as próximas
    Chanceleres do Mercosul condenam "ações repressivas" do governo da Nicarágua
    Banco Mundial: crise na Nicarágua afetará crescimento da América Central
    Tags:
    tirania, ditadura, Centro Nicaraguense de Direitos Humanos, Daniel Ortega, Denis Ronaldo Moncada, EUA, Nicarágua
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik