20:09 10 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Caravana de migrantes da América Central se dirige para a fronteira entre o México e os EUA

    Casa Branca fornecerá autoridade adicional às tropas na Fronteira EUA-México, diz jornal

    © REUTERS / Ueslei Marcelino
    Américas
    URL curta
    0 11

    A Alfândega e Proteção de Fronteiras (CBP) dos EUA suspendeu todo o tráfego na fronteira entre EUA e México na Califórnia para instalar barreiras de segurança adicionais depois de receber relatórios de que grupos de migrantes da caravana planejavam se apressar ilegalmente pelo porto de entrada de San Ysidro.

    Enquanto isso, a Casa Branca deve conceder às tropas norte-americanas na fronteira com o México autoridades adicionais para proteger o pessoal do CBP, se necessário, informou a Reuters na segunda-feira, citando uma autoridade dos EUA sob condição de anonimato.

    No entanto, o site especializado "Politico" informou na segunda-feira, citando o tenente-general do Exército dos EUA Jeffrey Buchanan, que o Departamento de Defesa dos EUA planejava completar a retirada de todos os 5.800 soldados da fronteira sul dos EUA até o Natal.

    De acordo com o Politico, o Departamento de Defesa não deixará as tropas para apoiar os agentes do CBP em caso de um confronto violento.

    Enquanto isso, o chefe do Escritório de Assuntos Públicos do CBP, Jaime Ruiz, disse ao Sputnik na segunda-feira que o CBP não recebeu nenhum solicitante de refúgio da caravana de migrantes que já chegou à cidade mexicana de Tijuana.

    Na semana passada, um porta-voz do CBP disse que estava ciente dos primeiros grupos da caravana que chegavam a Tijuana, no entanto, o porto de entrada de San Ysidro estava em sua capacidade total e esses indivíduos continuariam a esperar no México até que CBP pudesse processá-los.

    Tags:
    imigração ilegal, migrantes, caravana
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik