13:21 11 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Helicópteros AH-64E Apache da 16ª Brigada de Aviação de Combate das Forças Armadas dos Estados Unidos

    EUA gastaram US$ 5,9 trilhões e mataram 500 mil desde o 11 de setembro, diz pesquisa

    © flickr.com/ U.S. Pacific Command
    Américas
    URL curta
    1966

    Os Estados Unidos gastaram US$ 5,9 trilhões em seus esforços de guerra no exterior e mataram cerca 500 mil pessoas após os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001. A estimativa vem de artigos da professora Neta Crawford, da Universidade de Brown, nos EUA.

    De acordo com o levantamento (link em inglês), cerca de 370 mil pessoas morreram diretamente da violência relacionada às guerras dos EUA, enquanto muitas outras morreram de desnutrição e problemas estruturais causados pelos conflitos. Estima-se que 250 mil civis morreram em guerras lideradas por Washington e que mais de 10,1 milhões de pessoas tiveram que deixar suas casas.

    Além disso, 6,9 mil militares dos EUA, 7,8 mil combatentes contratados por Washington e 110 mil combatentes inimigos também morreram em guerras lideradas pelos EUA desde o 11 de setembro.

    O custo apurado pelo artigo (link em inglês), US$ 5,9 trilhões, difere do divulgado pelas autoridades. Em março de 2018, o Departamento de Defesa dos EUA alegou que gastara apenas US$ 1,5 trilhão em despesas "relacionadas à guerra" desde o 11 de setembro.

    Segundo a pesquisa de Crawford, a diferença ocorre "porque inclui não apenas as dotações de guerra feitas ao Departamento de Defesa", mas também custos decorrentes dos conflitos como pensões de veteranos feridos em combate. 

    O levantamento também afirma que os custos destes guerras foram pagos quase que exclusivamente por empréstimos, que aumentaram a dívida nacional e o déficit orçamentário.

    Mais:

    'Dólar se tornou arma para Estados Unidos', diz vice-chanceler iraniano
    Estados Unidos admitem que caça F-35 é vulnerável a hackers
    'Estados Unidos da Europa': especialista comenta planos de converter UE em 'império'
    Analista: Estados Unidos perdem liderança no desenvolvimento de mísseis de cruzeiro
    Por que 'Forte Trump' na Polônia seria ideia ruim para Estados Unidos e Europa?
    Tags:
    Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik