02:36 17 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Pessoas protestam perto do consulado da Arábia Saudita em Istambul após o desaparecimento do jornalista Jamal Khashoggi, 9 de outubro de 2018

    Secretário de Estado dos EUA exige que Riad puna responsáveis por assassinato de Khashoggi

    © AFP 2018 / Ozan Kose
    Américas
    URL curta
    241

    O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, pediu neste domingo ao príncipe saudita Mohammed bin Salman para punir os responsáveis ​​pela morte do jornalista Jamal Khashoggi no consulado saudita em Istambul, disse a porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Heather Nauert.

    "O secretário de Estado, Michael R. Pompeo, falou hoje com o príncipe saudita Mohammed bin Salman. O secretário [Pompeo] enfatizou que os Estados Unidos responsabilizarão todos os envolvidos no assassinato de Jamal Khashoggi e que a Arábia Saudita deve fazer o mesmo", afirmou Nauert.

    De acordo com a porta-voz, Pompeo também reiterou o pedido dos EUA para a cessação das hostilidades no Iêmen.

    "No Iêmen, o secretário reiterou os apelos dos Estados Unidos para a cessação das hostilidades e para todas as partes sentarem à mesa para negociar uma solução pacífica para o conflito, com a participação do enviado especial da ONU."

    Khashoggi desapareceu em 2 de outubro depois de entrar no consulado saudita em Istambul. A suspeita é de que ele tenha sido desmembrado e que seu corpo pode ter sido dissolvido em ácido. 

    Na quarta-feira, o presidente dos EUA, Donald Trump, disse que na próxima semana terá uma "opinião mais forte" sobre quem é o responsável pela morte do jornalista.

    O líder dos EUA acrescentou que a Casa Branca continua a trabalhar com todas as partes envolvidas no incidente, incluindo a Turquia e a Arábia Saudita. A administração dos EUA também está buscando conselhos do Congresso sobre este assunto, de acordo com Trump.

    Mais:

    Rússia e Arábia Saudita negociam entrega de S-400 Triumph
    Mídia: Trump acusa Arábia Saudita de não saber usar armas americanas no Iêmen
    EUA ainda vão levar várias semanas para decidir sobre sanções contra Arábia Saudita
    Merkel: UE pode decidir conjuntamente congelar venda de armas para a Arábia Saudita
    Arábia Saudita inclui Guarda Revolucionária Iraniana em lista de organizações terroristas
    Tags:
    Mohammed bin Salman, Donald Trump, Estados Unidos, Turquia, Arábia Saudita
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik