00:58 16 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Lançamento de míssil balístico intercontinental, EUA

    EUA testam mísseis de médio alcance que não deveriam ter, diz Rússia (VÍDEO)

    © REUTERS / Lucy Nicholson
    Américas
    URL curta
    9312

    A Agência de Defesa contra Mísseis dos EUA tem praticado abater um míssil balístico de médio alcance baseado em terra, assim como Washington se prepara para a retirada de um importante acordo de não-proliferação nuclear com a Rússia.

    Menos de uma semana depois de o presidente Donald Trump anunciar seus planos de retirar os EUA do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF), a Marinha dos EUA realizou um teste bem-sucedido de seu Sistema de Combate Aegis ao atirar e interceptar um míssil balístico de médio alcance, que é tecnicamente proibido pelo Tratado INF.

    As imagens do teste mostram o rastreamento da embarcação USS John Finn, envolvendo e abatendo um míssil balístico de médio alcance disparado do Instalação Mísseis do Pacífico, no Havaí, usando o SM-3 Block IIA.

    Embora os EUA o descrevam como um "míssil alvo", Moscou disse repetidamente que testes como o teste de 26 de outubro parecem estar em clara violação do Tratado INF de 1987, que proíbe o desenvolvimento, produção e implantação de balísticos terrestres e mísseis de cruzeiro com alcance entre 500km e 5.500km.

    Ao anunciar a retirada de seu país do INF, Trump mais uma vez corajosamente acusou a Rússia de violar o acordo ao desenvolver secretamente mísseis de cruzeiro lançados no solo, como de costume, sem fornecer detalhes ou provas.

    A Rússia, enquanto isso, tem suas próprias questões bem definidas sobre como os EUA interpretam o tratado. Além dos chamados mísseis-alvo balísticos, Moscou considera que os drones de ataque pesado estão violando o tratado - assim como os lançadores antimísseis padronizados Aegis Ashore baseados na terra na Europa, que podem ser usados para disparar tanto interceptadores SM quanto mísseis de cruzeiro.

    Mais:

    Moscou: EUA querem deixar INF para buscar dominação militar completa
    Suspense da saída dos EUA do INF estaria causando 'efeito cascata' na Ásia
    Diplomata russo sobre saída de Washington do INF: 'EUA estão preparando uma guerra'
    Tags:
    USS John Finn, AEGIS, segurança, defesa, mísseis balísticos, Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF), Donald Trump, Rússia, Havaí, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik