16:46 12 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Apoiadores de Jair Bolsonarono

    'Sinais positivos': conselheiro de Trump elogia vitória de Bolsonaro

    © AP Photo / Silvia Izquierdo
    Américas
    URL curta
    568

    Além de anunciar as sanções contra Venezuela e Cuba nesta quinta-feira (1º), o conselheiro de segurança nacional dos EUA, John Bolton, saudou a vitória de Jair Bolsonaro nas eleições brasileiras.

    Ao discursar em Miami, o conselheiro norte-americano distinguiu amigos de inimigos, elogiando os presidentes eleitos no Brasil e na Colômbia.

    "As recentes eleições de líderes afins em países-chave, incluindo Iván Duque na Colômbia e, no último final de semana, Jair Bolsonaro no Brasil, são sinais positivos para o futuro da região e demonstram um crescente compromisso regional com princípios de livre mercado e governança aberta, transparente e responsável", afirmou Bolton.

    Por outro lado, o político criticou Venezuela e Cuba, dizendo que os dois, junto com a Nicarágua, fazem parte da chamada "troika da tirania".

    "Sob esta administração, não vamos mais apaziguar ditadores e déspotas perto de nossa costa neste hemisfério. Não vamos recompensar pelotões de fuzilamento, torturadores e assassinos […] A troika da tirania neste hemisfério — Cuba, Venezuela e Nicarágua — finalmente encontrou alguém à sua altura", declarou Bolton.

    O conselheiro de segurança nacional discursou na Flórida, um estado com uma comunidade tradicionalmente grande de Cuba e outros países latino-americanos, poucos dias antes das eleições de meio de mandato nos EUA, marcadas para 6 de novembro.

    O presidente dos EUA, Donald Trump, assinou nesta quinta-feira (1º) um decreto que atinge as exportações de ouro da Venezuela. As sanções proíbem aos cidadãos dos EUA comprarem ouro venezuelano.Bolton também acrescentou na lista das sanções mais de duas dúzias de entidades supostamente pertencentes ou controlados pelos militares ou serviços de inteligência cubanos.

    Mais:

    Bolsonaro confirma transferência de embaixada brasileira para Jerusalém, diz jornal
    Reforma da Previdência de Bolsonaro pode ser mais ‘radical' que a de Temer, diz jornal
    Tags:
    eleições de 2018 nos EUA, eleições, ouro, sanções, John Bolton, Jair Bolsonaro, Donald Trump, Colômbia, Nicarágua, Venezuela, Cuba, EUA, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik