09:21 14 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Presidente Donald Trump

    Trump promete até 15 mil militares contra caravana de imigrantes

    © AP Photo / Alex Brandon
    Américas
    URL curta
    843

    O governo dos Estados Unidos enviará até 15 mil militares para a fronteira mexicana para resolver a questão da aproximação da caravana de migrantes, disse o presidente Donald Trump a repórteres nesta quarta-feira (31).

    Trump disse que o número de militares receberá um reforço e será algo entre 10 a 15 mil homens.

    O presidente dos EUA disse que não é fanático quando fala sobre a caravana de migrantes, mas acrescentou que os imigrantes que procuram asilo nos Estados Unidos não serão libertados no país e serão mantidos em tendas ao longo da fronteira.

    A Casa Branca está pensando em cortar a ajuda financeira aos países de onde os imigrantes na caravana se originaram, disse Trump.

    A primeira caravana de imigrantes ilegais partiu de Honduras em direção ao México e os Estados Unidos em 13 de outubro, na esperança de obter asilo nesses países. Segundo as estimativas da ONU, a caravana inclui mais de 7 mil migrantes, enquanto o Ministério do Interior mexicano e o Ministério da Defesa disseram que havia cerca de 3.600 requerentes de asilo.

    Mais:

    China alerta Bolsonaro: 'Trump Tropical' pode encarar 'custo' se romper seu maior parceiro
    Trump: 'Cidadania automática a nascidos nos EUA não está coberta pela Constituição'
    Bolsonaro poderá seguir exemplo de Trump nas relações com China?
    Por que 'Forte Trump' na Polônia seria ideia ruim para Estados Unidos e Europa?
    Trump espera fechar 'ótimo acordo' comercial com China
    Casa Branca rejeita comparação entre Bolsonaro e Trump
    Trump destaca 'excelente conversa' com Bolsonaro e fala da cooperação entre EUA e Brasil
    Judeus americanos dizem que razão do massacre na sinagoga foi política de Trump
    Fontes: Trump rejeita visita à Índia em meio a tensões sobre S-400 e petróleo iraniano
    Tags:
    Donald Trump, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik