07:18 16 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Ex-representante dos EUA na ONU, John Bolton, discursa na Convenção NRA, 2013 (foto de arquivo)

    John Bolton acusa China de 'roubar propriedade intelectual' russa

    © AFP 2018 / Karen BLEIER
    Américas
    URL curta
    11017

    O conselheiro de segurança nacional dos EUA, John Bolton, afirmou nesta quarta-feira (31) que a China estaria roubando propriedade intelectual russa com o objetivo de vender sistemas de Defesa a preços mais baixos no futuro.

    "A Rússia vende sistemas avançados de armas e, pelo menos até agora, a China compra sistemas avançados de armas, embora eu tenha plena confiança de que eles estão fazendo com os russos a mesma coisa que fazem com muitos produtos e negócios americanos — eles estão roubando sua propriedade intelectual, eles estão copiando, duplicando e logo venderão os mesmos sistemas de armas a preços menores do que os praticados pelos russos", disse Bolton em um evento da Alexander Hamilton Society, em Washington.

    Em abril, o governo dos EUA colocou a China em sua Lista de Observação Prioritária em 2018 devido a preocupações acerca da propriedade intelectual, incluindo roubo de segredos comerciais, pirataria online e falsificação.

    A propriedade intelectual é um dos principais pontos de conflito que causou a atual guerra comercial entre os Estados Unidos e a China.

    Recentemente, Jonh Bolton também foi um dos protagonistas na confirmação da saída dos EUA do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário, assinado entre os EUA e a União Soviética para conter o avanço de determinados tipos de armas nucleares.

    Mais:

    China alerta Bolsonaro: 'Trump Tropical' pode encarar 'custo' se romper seu maior parceiro
    Bolsonaro vai dar prioridade à China ao invés de BRICS, diz especialista
    'Simplesmente não pode haver nenhuma ruptura com China', diz analista sobre novo governo
    Guerra comercial entre EUA e China está se tornando 'nuclear'?
    Tags:
    propriedade intelectual, Tratado de Forças Nucleares de Faixa Intermediária (INF), John Bolton, China, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik