01:05 17 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Presidente Trump fala com jornalistas na Casa Branca

    Casa Branca rejeita comparação entre Bolsonaro e Trump

    © AP Photo / Evan Vucci
    Américas
    URL curta
    26198

    A porta-voz do presidente dos Estados Unidos, Sarah Sanders, rejeitou a comparação entre o presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, e o líder americano Donald Trump.

    "Eu considero que há apenas um Donald Trump", disse Sanders respondendo à pergunta de um jornalista brasileiro sobre como a Casa Branca reage à abordagem de chamar Bolsonaro de "Trump Tropical".

    Recentemente, Sanders comunicou que ambos os presidentes "expressaram forte compromisso de trabalhar lado a lado para melhorar a vida das pessoas dos EUA e do Brasil".

    Além disso, os líderes se comunicaram por telefone, tendo Trump confessado ter tido "uma conversa muito boa com o recém-eleito presidente do Brasil", e afirmado que trabalharão em cooperação em vários setores importantes.

    Bolsonaro é conhecido por suas visões de direita e populistas. No início da campanha, ele declarou abertamente que Trump, conhecido no mundo por sua imprevisibilidade, é seu principal exemplo a seguir.

    No domingo (28), o segundo turno das eleições definiu o novo presidente do país. Após a contagem dos votos, o candidato de direita Jair Bolsonaro, representante do Partido Social Liberal (PSL), ganhou com 55,1% dos votos, enquanto Fernando Haddad (PT) recebeu 44,8%. O novo presidente assumirá o cargo em 1º de janeiro de 2019.

    Mais:

    Bolsonaro agradece mensagem de Haddad
    Primeiros nomes da equipe de transição de Bolsonaro serão divulgados na quarta-feira
    Bolsonaro agradece mensagem de Putin
    Em entrevista, Bolsonaro diz que indicará Moro para o STF ou Ministério da Justiça
    'Eu quero governar para todos', diz Bolsonaro no Jornal Nacional
    Tags:
    apelido, rejeição, presidentes, comparação, Casa Branca, Sarah Sanders, Jair Bolsonaro, Donald Trump, EUA, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik