03:49 18 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    In this Aug. 31, 2018 photo, President Donald Trump gestures while speaking at the Harris Conference Center in Charlotte, N.C. President Donald Trump is escalating his attacks on Attorney General Jeff Sessions, suggesting the embattled official should have intervened in investigations of two GOP congressmen to help Republicans in the midterms. Trump tweeted Monday that “investigations of two very popular Republican Congressmen were brought to a well publicized charge, just ahead of the Mid-Terms, by the Jeff Sessions Justice Department.”

    Trump afirma que EUA sairão de acordo nuclear com a Rússia

    © AP Photo / Pablo Martinez Monsivais
    Américas
    URL curta
    Provável saída dos EUA do Tratado INF (23)
    281541

    A afirmação foi feita neste sábado (20) em discurso em Nevada. Donald Trump afirmou: "Nós iremos acabar com o tratado".

    Nos últimos dias veio à tona o fato de que o conselheiro de segurança nacional de Donald Trump, John Bolton, estaria pressionando o presidente dos EUA para que ele deixasse o tratado firmado ainda na Guerra Fria com a antiga União Soviética.

    O tratado dá conta de armas nucleares de alcance intermediário e data de 1987. Os EUA têm acusado a Rússia de violar o acordo através do desenvolvimento de um novo míssil de cruzeiro. O governo da Federação da Rússia nega as acusações.

    "A Rússia estpa violando o acordo. Eles têm violando o acordo há muitos anos e não sei por que o presidente Obama não realizou negociações ou saiu [do acordo]", afirmou Trump aos repórteres neste sábado (20).

    O acordo estipula a eliminação de mísseis nucleares e convencionais com o alcance entre 500 km e 1000 km e entre 1000 km e 5,5 mil km.

    "Nós não deixaremos que eles violem o acordo nuclear e construam armas […]. Nós somos os que se mantiveram no acordo e nós honramos o tratado, porém a Rússia não, infelizmente, não honrou o acordo então nós acabaremos com ele, vamos air [do acordo]", afirmou.

    Além de acusar a Rússia de estar violando o acordo, Donald Trump afirmou que que os EUA necessitam do desenvolvimento de seus equipamentos militares.

    A possibilidade de que os EUA deixem o acordo ainda sofre resistência de setores do governo, como o próprio Pentágono. Segundo fontes ouvidas pelo jornal britânico The Guardian, Bolton estaria tentando impedir negociações para a extensão de um novo tratado, o "Novo Começo", assinado em 2010 e que expira em 2021.

    Ao longo da fala Donald Trump também falou sobre a China.

    "A não ser que a Rússia venha até nós e a China venha até nós e que eles todos venham até nós e digam 'sejamos todos inteligentes, que nenhum de nós desenvolva essas armas'", disse, e acrescentou: "Mas se a Rússia está fazendo isso e a China está fazendo isso e nós estams mantendo o acordo, isso é inaceitável. Então nós temos um tremendo montante de dinheiro para colocar em nosso setor militar".

    O presindente dos EUA também afirmou que sairá do acordo e que desenvolverá as armas proibidas pelo tratado.

    "A Rússia não está mantendo o acordo, então vamos acabar com ele e vamos desenvolver as armas. Se formos espertos e os outros forem espertos e afirmarem 'Não vamos desenvolver essas terríveis armas nucleares', eu ficarei muito feliz com isso", apontou Trump, que disse ainda que: "Enquanto alguém estiver violando o acordo então nós não seremos os únicos a mantê-lo".

    Tema:
    Provável saída dos EUA do Tratado INF (23)
    Tags:
    armas nucleares, acordo nuclear, Pentágono, John Bolton, Donald Trump, China, União Soviética, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik