09:31 16 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Fronteira entre Equador e Colômbia

    Equador investiga tráfico de armas envolvendo as FARC

    © AP Photo / Dolores Ochoa
    Américas
    URL curta
    111

    Autoridades equatorianas invadiram hoje armazéns de armamentos em seis províncias do país para investigar um suposto tráfico de armas e explosivos envolvendo ex-membros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC).

    Segundo a Associated Press, tanto militares como civis foram detidos durante a operação. 

    A ministra do Interior, María Paula Romo, afirmou em coletiva de imprensa que foram realizadas ao menos 7 missões de busca e apreensão nesta manhã:

    "A operação segue em marcha, mas há ainda algumas detenções pendentes", disse ela, sem informar o número de detidos. "Todos estamos interessados em que nenhum delito fique na impunidade". 

    A ação foi executada sob a presunção de crime organizado, tráfico de armas de fogo, munições e explosivos não autorizados para venda a redes terroristas que operam no sul da Colômbia. 

    Os detalhes das atividades das autoridades do Equador ainda estão sendo mantidos em sigilo, o que impede uma avaliação dos resultados dos esforços para aumentar a segurança na fronteira com a Colômbia. Na região, operam grupos de narcoterroristas como Wálter Arizala, o Guacho, líder da dissidência das FARC acusado de ser um dos responsáveis pelo sequestro e assassinato de três jornalistas equatorianos e pela morte de cinco militares e dois comerciantes. 

    Mais:

    Polícia Nacional de Fronteiras: solução para acabar com o tráfico de armas e drogas?
    Polícia americana descobre esquemas de tráfico de drogas e armas no Facebook
    Tags:
    tráfico, armas, FARC, Guacho, Wálter Arizala, Colômbia, Equador
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik