00:58 16 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    O líder norte-coreano Kim Jong Un inspeciona o míssil balístico intercontinental Hwasong-14 nesta foto sem data lançada pela Agência Coreana de Notícias da Coreia do Norte em Pyongyang.

    Kim se recusa a fornecer listas de instalações nucleares para os EUA

    © REUTERS / KCNA
    Américas
    URL curta
    9133

    O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, se recusou a fornecer a lista de instalações nucleares do país ao secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, até a assinatura da declaração que encerra a Guerra da Coreia de 1950-1953, informou a mídia citando fontes.

    Quando solicitado a fornecer pelo menos uma lista parcial de instalações nucleares, Kim supostamente disse que, na ausência de relações de confiança entre Washington e Pyongyang, os Estados Unidos não acreditarão na lista. A Guerra da Coreia terminou com o armistício, mas um tratado de paz nunca foi assinado.

    Durante recente reunião em Pyonyang, Kim e o secretário de Estado, Mike Pompeo concordaram em dirigir grupos de trabalho para discutir os quatro pontos do documento assinado em Cingapura, informou o Departamento de Estado na semana passada. O secretário disse após sua recente reunião com o líder norte-coreano que o caminho em direção ao objetivo de desnuclearizar Pyongyang tinha ficado mais claro.

    Kim convidou inspetores a visitarem o local de testes nucleares de Punggye Ri para confirmar que ele foi irreversivelmente desmantelado. O líder norte-coreano e Pompeo concordaram em manter equipes de nível operacional se reunindo em um futuro próximo para discutir outras questões não resolvidas da Cúpula de Cingapura. 

    A situação na península melhorou este ano desde que os líderes da Coreia do Norte e do Sul iniciaram negociações bilaterais que resultaram em um acordo conjunto para chegar a um tratado de paz. Em junho, Kim e Trump firmaram um texto exigindo que Pyongyang se desnuclearizasse em troca do alívio das sanções e da suspensão dos exercícios militares norte-coreanos e sul-coreanos.

    No entanto, em julho, o diretor de inteligência nacional dos EUA, Dan Coats, disse que é improvável que a Coreia do Norte desmantele seu programa nuclear dentro de um ano. A mídia norte-americana informou anteriormente que Pyongyang continuava desenvolvendo seu programa nuclear e tentando enganar os Estados Unidos sobre seus esforços de desnuclearização.

    Pompeo fez uma viagem de três dias pelo leste da Ásia no início deste mês com a missão de avançar no processo de desnuclearização da península coreana e estabelecer a próxima cúpula entre Kim e o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

    Tags:
    Cúpula de Cingapura, Mike Pompeo, Donald Trump, Dan Coats, Kim Jong-un, Washington, Estados Unidos, Pyongyang, Punggye-ri, Ásia, Coreia do Sul, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik