11:44 19 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Presidente dos EUA, Donald Trump, com o secretário de Defesa, James Mattis (foto de arquivo)

    Trump reconhece que Mattis é 'uma espécie de democrata' e não descarta sua saída

    © REUTERS / Mike Segar
    Américas
    URL curta
    710

    O presidente dos EUA, Donald Trump, não descartou a demissão do secretário de Defesa dos EUA, James Mattis.

    Em uma entrevista no programa 60 Minutos, da CBS, o presidente dos EUA declarou que, embora ele não saiba se Mattis planeja deixar seu cargo, talvez isso aconteça.

    "Bem, não sei. Ele não me disse isso", declarou Trump, respondendo a uma pergunta sobre rumores ligados à possível demissão do secretário de Defesa dos EUA.

    "Tenho relações muito boas com ele. Eu almocei com ele há dois dias. Tenho relações muito boas com ele. Talvez aconteça. Penso que ele é uma espécie de democrata, se você quer saber a verdade", afirmou o presidente.

    Caracterizando o chefe do Pentágono como um "bom rapaz" e reiterando que "eles se dão muito bem", Trump sublinhou mais uma vez: "Ele poderia abandonar [o cargo]. Quero dizer, em algum momento, todos vão embora. Todos. As pessoas vão embora. Isso é Washington."

    Mattis negou os rumores sobre sua demissão do Pentágono no mês passado, quando a mídia norte-americana informou, citando fontes anônimas segundo as quais Trump está considerando a substituição de Mattis após a eleição de meio de mandato por alguém mais "abertamente favorável à sua política externa e de segurança". 

    As relações entre Trump e Mattis azedaram após várias divergências em pontos-chave da defesa e política externa. Os dois teriam discordado quanto às abordagens sobre a OTAN, a necessidade de exercícios militares com a Coreia do Sul e sobre a eficácia da decisão dos EUA de se retirar do acordo nuclear com o Irã.

    Mais:

    Trump promete 'punição severa' se Arábia Saudita estiver por trás da morte de jornalista
    Hillary Clinton é criticada no Twitter por acusar Trump de insistir em 'ataque hacker'
    'Não posso sair agora': Trump diz que quer se reunir com Kim após novembro
    Tags:
    demissão, política, Pentágono, James Mattis, Donald Trump, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik