14:41 15 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Manifestação na Argentina contra o FMI

    G7 aplaude ajustes econômicos do governo argentino e acordo com FMI

    © AFP 2018 / Agustin Marcarian
    Américas
    URL curta
    413

    O governo de Mauricio Macri se encontra em uma crise cambial sem precedentes e enfrentou na semana passada a 4ª greve geral do seu mandato.

    O grupo das 7 maiores economias do mundo (G7) expressou nesta terça-feira (2) seu apoio aos cortes que o governo argentino de Mauricio Macri introduziu em sua política econômica e a renegociação do acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI). 

    "Celebramos o compromisso das autoridades argentinas de implementar políticas macroeconômicas e uma agenda de reformas para estabilizar a economia e promover o crescimento, que se refletem no recente acordo que está sendo considerado pelo conselho executivo do FMI", diz o comunicado do grupo formado por Alemanha, Canadá, EUA, França, Grã-Bretanha, Itália e Japão.

    O acerto entre FMI e Buenos Aires já era o maior resgate financeiro da história da instituição com seu primeiro valor, de US$ 50 bilhões, e foi aumentado para US$ 57,1 bilhões. A expectativa é que com ele os credores internacionais acreditem na capacidade da Argentina de pagar suas contas.

    Nos últimos dias o peso argentino caiu mais uma vez depois que a Casa Rosada chegou a um novo acordo de empréstimo com o Fundo Monetário Internacional.



    Mais:

    Na Argentina, grupo de resgate devolve ao mar baleia jubarte encalhada no litoral (VÍDEO)
    Macri reitera na ONU o direito da Argentina pelas Ilhas Malvinas
    Pressa em acordo com FMI prejudicou ainda mais economia argentina, diz especialista
    Presidente do Banco Central da Argentina renuncia ao cargo
    Argentina constrói maior parque de energia solar do mundo em terras indígenas (FOTOS)
    Tags:
    crise econômica, G7, FMI, Argentina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik