15:20 16 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    UN General Secretary Antonio Guterres listens as US President Donald Trump (C) opens the UN Security Council meeting on September 26, 2018 in New York on the sidelines of the UN General Assembly

    Trump diz ter evidências de ‘interferência chinesa' nas eleições deste ano nos EUA

    © AFP 2018 / Don EMMERT
    Américas
    URL curta
    1214

    Durante coletiva de imprensa nesta quarta-feira (26), o presidente dos EUA afirmou que seu governo tem evidência de que a China estaria tentando interferir nas eleições deste ano no país. Ele já havia dito que os chineses querem tirá-lo do poder.

    "Nós temos evidêncis, isso vira à tona", disse Trump nesta quarta-feira (26). "Eu não posso falar agora, isso [a afirmação] não veio do nada, isso posso te dizer".

    Mais cedo nesta quarta-feira (26), Trump disse durante a reunião do Conselho de Segurança da ONU que a China estaria interferindo nas eleições de 2018 nos EUA. Ele ainda afirmou que o plano dos chineses seria usar a interferência para retirá-lo de seu cargo devido às tensões comerciais entre os países.

    O ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi negou as acusações após a reunião.

    Um oficial sênior dos EUA afirmou a repórteres nesta quarta-feira (26) que Pequim estaria interferindo na política norte-americana ao tentar ferir os interesses dos fazendeiros e dos trabalhadores que votaram em Trump.

    O oficial também afirmou que a China gasta bilhões de dólares em propaganda dentro dos Estados Unidos e ao redor do mundo.

    A última rodada de tarifas recíprocas entre a China e os EUA foi realizada na segunda-feira (24), após a administração de Trump introduzir 10% de tarifas sobre importações no valor de US$ 200 bilhões em produtos chineses. Pequim respondeu o movimento aplicando tarifas entre 5% e 10% sobre produtos norte-americanos no valor de US$ 60 bilhões.

    Mais:

    EUA buscam aliança com Índia para conter expansão militar da China, diz mídia
    Japão ordena produção de nova arma para proteger ilhas disputadas da China
    China nega as acusações de Trump de que país tentou interferir nas eleições dos EUA
    EUA se preparam para uma 'guerra diplomática' contra China
    Tags:
    interferência chinesa, interferência estrangeira, Conselho de Segurança da ONU, Wang Yi, Donald Trump, Pequim, EUA, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik