15:18 18 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Presidente do Equador Rafael Correa

    Procurador acusa ex-presidente do Equador por sequestro de adversário político

    © Sputnik / Mikhail Fomichev
    Américas
    URL curta
    301

    O procurador-geral do Equador, Paul Perez, acusou o ex-presidente Rafael Correa, o ex-secretário de Inteligência, Pablo Romero, e dois ex-agentes da inteligência como autores de conspiração e sequestro do político Fernando Balda.

    "O procurador-geral do Estado, Paulo Perez, acusou Rafael C. Paul R., Raul Ch., e Diana F. como perpetradores de conspiração e sequestro de Fernando Balda", disseram os promotores em sua conta da rede Twitter.

    A acusação foi feita na audiência preliminar do julgamento no caso do sequestro do político equatoriano, ocorrido em Bogotá (Colômbia) em 2012.

    Além de Correa e Romero foram acusados ex-agentes de inteligência Raul Chicaiza e Diana Falcón.

    A Justiça vinculou Correa à investigação após os ex-agentes destacarem em suas versões de que a ordem para executar o sequestro veio do prórpio presidente e de Romero.

    Correa negou repetidamente as acusações contra ele através de seus advogados e sua conta no Twitter, afirmando que há "falso testemunho, evidências forjadas e chantagem no caso Balda".

    O procurador Perez apresentou 28 evidências contra Correa na audiência, as quais constam no respectivo processo.

    Mais:

    Ex-presidente do Equador se solidariza com Maduro após ataque: 'nós vamos ganhar'
    Greenwald: Assange provavelmente será preso no Reino Unido após ser despejado pelo Equador
    Presidente do Equador já tem acordo com EUA sobre Assange, diz Rafael Correa
    Tags:
    crime político, sequestro, Fernando Balda, Pablo Romero, Paulo Perez, Rafael Correa, Bogotá, Equador
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik