06:30 22 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Nicolás Maduro, presidente da Venezuela no Fórum Internacional Semana da Energia da Rússia

    Programa de recuperação econômica gera reações positivas no mundo, declara Maduro

    © Sputnik / Sergei Guneev
    Américas
    URL curta
    530

    Segundo o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, o Plano de Recuperação Econômica gera opiniões muito positivas na comunidade internacional.

    "Há uma opinião muito positiva no mundo, [em relação ao] programa de recuperação econômica, crescimento e prosperidade que está em pleno desenvolvimento", declarou o chefe de Estado em declarações ao canal estatal venezuelano de televisão.

    Maduro falou sobre sua visita à China e como decorreu o encontro com seu homólogo Xi Jinping, salientando que foram três horas e meia de reunião muito produtiva. Ademais, o líder venezuelano ressaltou que seu país nos últimos anos adquiriu prestígio por sua capacidade de autodefesa.

    "A Venezuela está adquirindo com o passar dos anos um prestígio, um respeito; sabe-se que a Venezuela tem um projeto sério de país, sabe-se que Venezuela tem forças próprias para se defender das agressões [externas]", adicionou.

    Ele também enfatizou que seu governo apoia os conceitos promovidos pelo presidente chinês de humanidade como um destino comum para a governança em paz do mundo.

    Durante sua estada na China, o presidente participou do encerramento da XVI reunião da Comissão Mista entre os dois países, realizada em Pequim.

    No âmbito da reunião, Venezuela e China assinaram 28 novos acordos de cooperação nas áreas de petróleo, energia, mineração, ouro, ferro, tecnologia, educação, segurança, defesa e saúde.

    Desde o início do projeto da Revolução Bolivariana na Venezuela, em 1999, com a chegada ao poder do ex-presidente Hugo Chávez (1954-2013), o país sul-americano assinou mais de 400 acordos com a China, incluindo na área de construção habitacional, exploração de petróleo e desenvolvimento da extração de ouro.

    Mais:

    Por que China aposta na aliança estratégica com Venezuela?
    Venezuela vai à ONU após líder da OEA não descartar invasão militar do país
    Venezuela acusa Colômbia de impedir retorno de mais de 70 venezuelanos
    Secretário-Geral da OEA não descarta uma intervenção militar na Venezuela
    Tags:
    positiva, econômico, recuperação, acordos, reunião, mundo, Nicolás Maduro, Xi Jinping, Venezuela, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik