03:54 23 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Destróier Lassen da marinha dos EUA

    EUA estariam formando coalizão para caçar navios contrabandeando combustível a Pyongyang

    © REUTERS / Marinha dos EUA
    Américas
    URL curta
    9126

    Washington está formando uma coalizão multinacional para expandir a vigilância sobre navios que potencialmente podem fornecer combustíveis e derivados de petróleo para a Coreia do Norte.

    Tal atividade viola as sanções da Organização das Nações Unidas (ONU), reportou The Wall Street Journal citando funcionários militares dos Estados Unidos.

    Segundo os responsáveis, pretende-se que o Reino Unido, Austrália, Nova Zelândia, Canadá, Japão e Coreia do Sul contribuam com navios e aeronaves de observação e inteligência para as operações de rastreio e detecção que serão coordenadas a bordo do navio norte-americano USS Blue Ridge, estacionado no porto japonês de Yokosuka.

    Está previsto também que os EUA e países aliados forneçam mais de 50 agentes para formar, pela primeira vez, os esforços conjuntos para monitorar movimentos suspeitos de embarcações com origem e destino na Coreia do Norte que, segundo as fontes citadas, são produzidos principalmente por meio de navios russos e chineses.

    No final do ano passado, a ONU aprovou o bloqueio de quase 90% das exportações de produtos petrolíferos refinados para o país asiático, mas Washington afirma que o contrabando ilegal em 2018 já "excedeu significativamente as quotas estabelecidas pelas Nações Unidas".

    Mais:

    Senador russo: treinamento das marinhas dos EUA e Ucrânia no mar Negro é uma provocação
    Marinhas dos EUA e Reino Unido demonstram sua capacidade de desminagem em jogos de guerra
    EUA aprovam venda de US $ 2,6 bilhões em aeronaves e mísseis para a Coreia do Sul
    Tags:
    patrulhamento, barco patrulha, contrabando, combustível, coalizão, ONU, Pyongyang, Coreia do Norte, EUA, Washington
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik