18:47 24 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Cerimônia de hasteamento da bandeira dos Estados Unidos em Havana, em 14 de agosto de 2015

    Autoridades cubanas discutem ataques sônicos em Washington

    © REUTERS / Pablo Martinez Monsivais
    Américas
    URL curta
    340

    Autoridades norte-americanas e cubanas se reuniram em Washington, nesta quinta-feira, para discutir questões médicas que diplomatas americanos teriam vivenciado na Embaixada dos Estados Unidos em Havana, conforme relatou a porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Heather Nauert, em coletiva de imprensa.

    "Algumas autoridades do governo cubano estão aqui no Departamento de Estado hoje. Há um briefing acontecendo entre alguns de nossos colegas de várias agências que estão envolvidas nesse mesmo assunto", disse Nauert. "Eles estão tendo reuniões com o governo cubano para discutir os problemas médicos que o nosso pessoal experimentou."

    Em agosto de 2017, o Departamento de Estado informou que cerca de duas dúzias de diplomatas que trabalhavam na Embaixada dos EUA em Cuba foram afetados por um incidente envolvendo um dispositivo de áudio misterioso. Alguns dos diplomatas teriam sofrido perda permanente da audição e até possíveis lesões cerebrais.

    De acordo com a porta-voz da chancelaria norte-americana, o governo dos Estados Unidos ainda não tem ideia do que pode ter provocado o incidente ou de quem seria responsável por ele, mas as investigações continuam.

    Mais:

    Cuba pede enfrentamento e unidade da esquerda na América Latina
    Misterioso radar espião construído em Cuba é flagrado por imagens de satélite
    Tags:
    ataques sônicos, ataques sonoros, Heather Nauert, Havana, Washington, Estados Unidos, EUA, Cuba
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik